Dois suspeitos de matar biólogo em São José dos Pinhais são presos

Guilherme Neves de Almeida foi morto quando saia de uma festa (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

Dois jovens suspeitos de matar o biólogo Guilherme Neves de Almeida foram presos pela Polícia Civil. O caso aconteceu no dia 23 de junho. Guilherme foi atingido por um tiro na cabeça ao tentar fugir de um assalto, no bairro Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele chegou a ser internado no Hospital Evangélico, mas não resistiu aos ferimentos.

O biólogo estava  dentro do carro com a namorada, depois de ter saído de uma festa. Dois suspeitos teriam tentado uma abordagem para roubar o veículo e o motorista deu a ré, na tentativa de fugir. Um dos suspeitos teria atirado e atingido a cabeça do homem, que acabou batendo o carro contra outros veículos estacionados e em uma árvore.

O pai de Guilherme, Hamilton Fernandes de Almeida, esteve presente na apresentação dos suspeitos e disse que não consegue perdoar os assaltantes.

A primeira prisão aconteceu no bairro Jardim Independência, em São José dos Pinhais, onde o rapaz de 18 anos foi preso. Já o homem de 24 anos foi preso em Araucária, quando tentava fugir utilizando documentos falsos. O suspeito foi abordado em via pública.

Segundo o delegado Michel Carvalho,  as câmeras de segurança nas proximidades  do local em que ocorreu o latrocínio foram importantes para identificar os suspeitos.

Na delegacia, os suspeitos confessaram o crime. A arma supostamente utilizada por eles já havia sido apreendida, no bairro Guatupê e foi encaminhada a perícia para confronto balístico.  O jovem de 18 anos já possuí antecedentes criminais por roubo de veículo. Já o homem de 24, não tinha passagem policial.

Reportagem: Felipe Harmata

(Vídeo: divulgação/Polícia Civil)