PolíticaGeral

E-mail racista teve remetente forjado, aponta Câmara

Resultado preliminar foi apresentado ao TJ e justifica recurso que pode reverter suspensão de julgamento

 E-mail racista teve remetente forjado, aponta Câmara

Foto: Reprodução/Redes Sociais.

Resultado preliminar de investigação interna da Câmara apontou que o e-mail com ofensas racistas contra o vereador Renato Freitas (PT) foi fraudado. A mensagem foi alvo de denúncias na última semana e tinha como possível remetente o vereador Sidnei Toaldo (Patriota).

Segundo a Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicações da Câmara, foi descoberto que para o envio da mensagem foi utilizado um serviço anônimo, hospedado na República Tcheca, que não armazena logs, ou seja, não guarda registros para auditoria/mapeamento de informações tais como data, hora e IP.

Para o Legislativo, “percebe-se que houve claro objetivo de forjar o remetente da mensagem, simulando as credenciais de envio como sendo as do vereador Sidnei Toaldo”. O resultado preliminar foi enviado ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) e sustenta recurso que ataca decisão publicada ontem (quinta-feira, 19) que suspendeu a sessão de julgamento de Freitas.

Ao deferir parcialmente o pedido de tutela na ação anulatória movida pelo petista, a juíza da Fazenda Pública suspendeu a sessão até a conclusão da sindicância a respeito do e-mail racista. Para a Câmara, a constatação de que houve fraude no envio da mensagem derruba a liminar.

Conforme o Legislativo, para a análise do e-mail os vereadores Freitas e Toaldo cooperaram fornecendo acesso as comunicações eletrônicas pessoais.

Por se tratar de um agravo de instrumento, caberá agora a uma das Câmaras Cíveis do TJ-PR analisar o recurso da Câmara – havendo também a possibilidade, segundo o Código do Processo Civil, da própria magistrada que concedeu a liminar rever a decisão se assim julgar adequado. Em havendo a revisão da tutela concedida, a Câmara estará habilitada a retomar o rito da submissão ao plenário da cassação de mandato. Caso isso não ocorra, a Casa pede a suspensão dos prazos até que seja concluída a análise da Justiça Estadual.

A sessão de julgamento, que pode resultar na cassação do mandato de Freitas, está suspensa desde ontem (quinta-feira, 19).

Em contato com a reportagem, o vereador Sidnei Toaldo comemorou as primeiras conclusões da sindicância e se disse aliviado.

Reportagem: Leonardo Gomes.

felipe.costa

Polícia Civil abre inquérito para apurar deslizamento na BR-376

Polícia Civil abre inquérito para apurar deslizamento na BR-376

Objetivo é apurar causas e possíveis responsabilidades sobre o acidente. Ainda não há previsão de

Curitiba: recomposição salarial de servidores segue para sanção

Curitiba: recomposição salarial de servidores segue para sanção

Vereadores aprovaram reajuste de 7,17%, com base à inflação dos últimos 12 meses

Alep aprova aumento do ICMS no Paraná

Alep aprova aumento do ICMS no Paraná

Segundo o texto, a alíquota modal do tributo deve passar de 18% para 19%

Aumento do ICMS é votado nesta terça (29) na Alep

Aumento do ICMS é votado nesta terça (29) na Alep

Proposta deve aumentar em R$ 1,1 bilhão a arrecadação do Estado