PolíticaEleições

Eleitores de Curitiba têm local de votação alterado

Alteração do local acontece de forma automática no sistema

 Eleitores de Curitiba têm local de votação alterado

Foto: Elza Fiúza/ABr

Os eleitores da 1ª Zona Eleitoral de Curitiba que votam na Universidade Tuiuti – Campus Schaffer ou no Colégio Estadual Conselheiro Zacarias tiveram os locais alterados pela Justiça Eleitoral do Paraná. Os votantes na Universidade Tuiuti – Campus Schaffer no bairro Pilarzinho passam a votar na Faculdade Inspirar na Rua João Tschannerl, 880 no Jardim Schaffer.

Os eleitores do Colégio Estadual Conselheiro Zacarias no Alto da Glória tiveram o local de votação transferido em definitivo para o Centro Redentorista Santo Afonso na Rua Ubaldino do Amaral, 204 no Alto da Glória. A alteração do local de votação acontece de forma automática no sistema e a seção eleitoral, no entanto, permanece a mesma. Não é preciso comparecer ao cartório eleitoral ou realizar qualquer procedimento.

Em caso de dúvidas, os eleitores podem ligar no Disque-Eleitor no telefone 0800-640-8400. Se a pessoa desejar votar em outro local, é possível pedir a alteração pela internet. O pedido deve ser feito até 4 de maio, quando fecha o cadastro eleitoral. Mais informações podem ser encontradas no link

Digiqole ad

Band News Curitiba - 96,3 FM

TRE-PR sedia teste dos sistemas de candidaturas e propaganda eleitoral

TRE-PR sedia teste dos sistemas de candidaturas e propaganda eleitoral

Evento é realizado em Curitiba de segunda (23) a sexta-feira (27)

Saúde presta contas ao Legislativo na terça (24)

Saúde presta contas ao Legislativo na terça (24)

Câmara deve discutir recomendação do uso de máscaras em ambientes fechados e com aglomeração

“Só Deus me tira do cargo”, diz Bolsonaro em Curitiba

“Só Deus me tira do cargo”, diz Bolsonaro em Curitiba

O presidente da República cumpre agenda em Curitiba durante este sábado (21)

E-mail racista teve remetente forjado, aponta Câmara

E-mail racista teve remetente forjado, aponta Câmara

Resultado preliminar foi apresentado ao TJ e justifica recurso que pode reverter suspensão de julgamento