Equipe de escola municipal representa o Paraná em Olimpíada Brasileira de Robótica

Foto: Pedro Ribas/SMCS

Uma escola municipal de Curitiba é a única paranaense a participar da etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A equipe da Escola Municipal Maria Clara Brandão Tesserolli, que fica no Novo Mundo, vai representar o estado na competição, entre os dias 22 e 26 de outubro, no Rio Grande do Sul. A classificação veio com a vitória na etapa estadual.

O grupo disputou a vaga entre 35 equipes de Curitiba, Colombo, Cascavel, Londrina, Ponta Grossa, Maringá, Paranaguá e Pato Branco. A equipe Tera Maniacs Zetta, é composta pelos estudantes Camille Hallal da Luz, de 12 anos, e Guilherme Lopes Hahn, e Bianca Marcela Cordeiro, de 13. Eles são orientados pela professora Karen Cristine Couceiro.

Segundo a gerente de inovação pedagógica, da secretaria municipal da educação, Silmara Cesáreo, o projeto vencedor começou a ser desenvolvido em 2018 com a colaboração da comunidade.

A equipe comprou o primeiro kit de robótica, que custa cerca de R$ 3 mil, por meio de uma rifa. A falta de recursos também foi um desafio para os alunos, já que eles concorriam com escolas particulares – muito mais abastecidas com equipamentos. Uma das equipes concorrentes, por exemplo, tinha dez kits, enquanto o grupo contava com apenas dois.

Após a classificação, a escola ganhou mais dois kits da prefeitura para continuar desenvolvendo o trabalho.

No torneio, as equipes precisam programar um robô, que deve percorrer uma pista com obstáculos e desafios por três vezes. Qualquer erro ou problema tem de ser resolvido pelos alunos na hora. Cada bateria contém um desafio surpresa, que é passado alguns minutos antes da competição. A pontuação é feita de acordo com o desempenho na pista.

Reportagem: Ana Flavia Silva