Política

Ex-deputado Pedro Correa apresentou foto de três reuniões com Lula para mostrar que não era um desconhecido do petista

Ex-deputado Pedro Corrêa aponta fotos com o ex-presidente Lula. Foto: Reprodução

O ex-deputado federal Pedro Correa, disse em depoimento ao Juiz Sérgio Moro que não era um “desconhecido” do ex-presidente Lula. Para comprovar o fato, o ex-parlamentar apresentou fotos de três reuniões que participou em que estavam presentes o petista e os ex-ministros Antonio Palocci e José Dirceu. Correa prestou depoimento como testemunha de acusação em ação penal em que Lula é acusado de receber propina da Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato. O ex-deputado apresentou as imagens em audiência com o intuito de rebater as informações prestadas por Lula em interrogatório do dia 10 de maio. Naquela data, o ex-presidente disse que não tinha qualquer relação com Pedro Correa. De acordo com o ex-parlamentar, as fotos mostram Correa ao lado dos ex-ministros e do próprio Lula.

 

O ex-deputado afirmou que vai anexar as fotos ao processo. Pedro Correa também afirmou que uma bancada de parlamentares escolheu operadores de propina na Petrobras. O ex-deputado revelou um ‘acordo’ entre os parlamentares para que nenhum deles procurasse os empresários e deixasse esse trabalho com interlocutores.

 

Durante a audiência, o advogado Cristiano Zanin Martins, que faz a defesa do ex-presidente Lula e o juiz Sérgio Moro voltaram a discutir. O criminalista queria saber se Pedro Correa confirmava uma informação que constava em outro depoimento prestado na Lava Jato. O magistrado interrompe dizendo que o ex-parlamentar já havia respondido o questionamento e declarou que a insistência era uma tentativa de confundir a testemunha.

 

Investigado pela Operação Lava Jato, Correa se tornou delator do esquema de corrupção da Petrobras e já foi condenado a 20 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção pelo juiz Sergio Moro. Atualmente, ele cumpre prisão domiciliar por razões médicas. Outras três testemunhas de acusação prestaram depoimento na tarde de hoje (segunda). Foram ouvidos o empresário Emílio Odebrecht; o empresário Alexandrino de Salles Ramos e o ex-gerente de finanças da Odebrecht, João Alberto Lovera. Pouco antes da audiência, a defesa do ex-presidente Lula entrou com um habeas corpus no Tribunal Regional Federal, em Porto Alegre, pedindo para cancelar os depoimentos da tarde. O advogado Cristiano Zanin Martins argumentou que o juiz federal Sérgio Moro ‘deu ciência às partes’ somente nesta segunda sobre documentos juntados pelo Ministério Público Federal sobre delações de executivos do grupo Odebrecht. Segundo a defesa, não haveria tempo hábil para análise do material até o início das audiências. No entanto, o juiz Sérgio Moro decidiu, em termo de audiência, que manteria os depoimentos e se fosse necessário pediria a reinquirição as testemunhas caso a defesa solicitasse. No total, oito réus respondem a ação penal. Neste processo, é investigada a compra de um terreno, pela Odebrecht, que seria destinado à construção de uma nova sede para o Instituto Lula, além da compra de um apartamento vizinho ao local onde o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo (SP).

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Eduardo Pimentel assume interinamente a prefeitura de Curitiba

Eduardo Pimentel assume interinamente a prefeitura de Curitiba

Greca terá uma agenda de encontros com autoridades portuguesas

Deputados estaduais tomam posse nesta quarta-feira na Assembleia Legislativa

Deputados estaduais tomam posse nesta quarta-feira na Assembleia Legislativa

Dos 54 parlamentares, 30 foram reeleitos, três conquistaram vaga na Câmara dos Deputados, em Brasília

Em Brasília, Paraná defende criação de Fundo Constitucional do Sul

Em Brasília, Paraná defende criação de Fundo Constitucional do Sul

Foram entregues, ao governo federal, quatro ofícios com demandas nas áreas de infraestrutura e economia

Enio Verri assume direção-geral de Itaipu Binacional

Enio Verri assume direção-geral de Itaipu Binacional

O economista que assume a hidrelétrica acumula uma bagagem de duas décadas de vida pública