PolíticaGeral

Ex-vereadora Fabiane Rosa é condenada a 41 anos de prisão

Ela foi condenada pelos crimes de peculato e concussão

 Ex-vereadora Fabiane Rosa é condenada a 41 anos de prisão

Foto: CMC/arquivo

A ex-vereadora de Curitiba Fabiane Rosa foi condenada a 41 anos e cinco meses de prisão. Na sentença da juíza Carmen Lucia de Azevedo e Mello foi determinado ainda que a Ex-Parlamentar terá que arcar financeiramente por danos materiais causados às vítimas e fazer a devolução de dinheiro ao erário pelos crimes de peculato e concussão. As investigações que incriminam Fabiane foram feitas em 2020 pelo Ministério Público do Paraná que denunciou a ex-vereadora por participação em um esquema de “rachadinha” entre 2016 e 2018. Nesse tipo de crime, existe uma espécie de combinado em que servidores públicos ou prestadores de serviços devolvem aos políticos e assessores parte da remuneração que recebem. O promotor de justiça, Emiliano Antunes Motta, falou sobre as investigações e a condenação de Fabiane e do marido dela, Jonatas Joaquim da Silva, que também teria participação no esquema. Além da pena de 23 anos de prisão, ele perderá o cargo público que ocupa na Guarda Municipal de Curitiba.

O advogado de defesa da ex-vereadora e do marido dela, Jean Paulo Pereira, disse que vai recorrer da decisão. Segundo ele, algumas provas não foram apreciadas ao longo do processo.

Ainda segundo o advogado, apesar da pena de 41 anos de prisão, ambos vão aguardar o recurso em liberdade.

Nós tentamos conversar com Fabiane Rosa sobre a condenação, mas ela informou que no momento não vai se manifestar sobre o assunto. 

Band News Curitiba - 96,3 FM

Curitiba pode liberar transporte de pets em ônibus

Curitiba pode liberar transporte de pets em ônibus

Projeto permite o acesso a animais de até 15 quilos em caixas

LDO volta a ser aprovada pela Câmara

LDO volta a ser aprovada pela Câmara

Lei traz metas físicas que a Prefeitura promete cumprir em 2023

Projeto da LDO 2023 é aprovado em primeiro turno

Projeto da LDO 2023 é aprovado em primeiro turno

A LDO retorna à pauta, para a votação em segundo turno

Eder Borges reassume cadeira na Câmara de Curitiba

Eder Borges reassume cadeira na Câmara de Curitiba

Parlamentar se disse vítima de injustiça e comemorou o retorno