PolíticaEleições

Forças de segurança definem estratégia do policiamento das Eleições 2022

O trabalho vai ser integrado com as principais equipes de segurança do Estado

 Forças de segurança definem estratégia do policiamento das Eleições 2022

Foto: divulgação/ TRE/PR

O esquema de segurança das forças policiais está definido para a Operação Eleições 2022, a partir desta sexta-feira (30), em todo o Paraná. O trabalho vai ser integrado com as principais equipes de segurança do Estado. A estratégia foi divulgada nesta terça-feira (27) durante coletiva de imprensa no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). A Polícia Militar estará com o efetivo nas ruas e pontos de votação. Segundo o comandante-geral da PM no estado do Paraná, coronel Hudson, serão mais de sete mil policiais envolvidos na Operação Eleições 2022.

Para este ano, de acordo com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, o desembargador Coimbra de Moura, o TRE vai contar com seguranças particulares nos cartórios eleitorais.

A expectativa do TRE é que a eleição ocorra de maneira tranquila e com poucos registros de crimes eleitorais. Uma das principais recomendações é sobre o uso do celular no local de votação, que é permitido na entrada para uso do aplicativo E-Titulo, por exemplo, mas não na cabine de voto.

O secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, reforçou a suspensão do porte de arma nos locais de votação.

As ações serão acompanhadas pelo Centro Integrado de Comando e Controle, no Centro Cívico, em Curitiba. O trabalho de análise e registro de ocorrências contará com representantes das forças federais e estaduais de segurança pública, em integração com o Centro Nacional, em Brasília.

Reportagem por Leo Coelho

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Vereadores votam reposição salarial para servidores na terça

Vereadores votam reposição salarial para servidores na terça

Reajuste de 7,17% pode ser estendido aos próprios vereadores

Representação do PL quer invalidar votos da maioria das urnas

Representação do PL quer invalidar votos da maioria das urnas

Um laudo técnico indica que foram constatadas evidências de mau funcionamento de urnas eletrônicas