ParanáGeral

Fraudes bilionárias de criptomoedas estão na mira da PF

A movimentação fraudulenta pode chegar a R$ 4 bilhões no Brasil

 Fraudes bilionárias de criptomoedas estão na mira da PF

Crédito: Polícia Federal/Paraná

Nas casas do Sheik dos bitcoins foram apreendidas barras de ouro, carros e relógios de luxo. Até o início da tarde desta quinta-feira (06) também foram apreendidas com a quadrilha grandes somas em dinheiro: R$ 166.511,00 reais, U$ 6.454,00 dólares e 840 pesos mexicanos.

A justiça permitiu o bloqueio de aproximadamente R$ 900 milhões de reais, além do sequestro de bens. Foram cumpridos hoje 20 mandados de busca e apreensão no Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. A Operação Poyais (POI-ÉS) investiga um esquema de estelionato envolvendo criptomoedas.

A investigação começou no início do ano com a solicitação de cooperação feita pelo governo americano, por meio da Interpol. A organização criminosa atuava desde 2016 e tinha sede em Curitiba.  No Brasil, o delegado da Polícia Federal, Filipe Hille Pace, diz que a organização se passava por uma operadora de trading com criptoativos.

Vídeo: divulgação/PF

Segundo a PF, milhares de pessoas foram enganadas pelo esquema que prometia remunerações mensais de até 20% do valor investido.

A maior parte do dinheiro adquirido aqui e também do exterior era desviado para aquisição de imóveis, jóias e outros itens de luxo. Outra parte era usada para manter o esquema em funcionamento.

Leia mais: Quadrilha de furtos de apartamentos é alvo de operação

Além de estelionato, o grupo é investigado por lavagem transnacional de dinheiro, crimes contra a economia popular e o sistema financeiro nacional e organização criminosa. 100 policiais e 20 servidores da Receita Federal estão envolvidos na operação.

Vídeo: divulgação/PF

Segundo a PF, a quadrilha fez milhares de vítimas, inclusive pessoas famosas caíram no golpe. O valor chega a R$4 bilhões em movimentações apenas no Brasil.

Crédito: Divulgação PF/PR

Reportagem: Lorena Pelanda, com informações de assessoria

lorena.pelanda

Hospital Erasto Gaertner completa 50 anos

Hospital Erasto Gaertner completa 50 anos

Instituição comemora avanços no combate ao câncer

Por dia, 15 mulheres e meninas sofrem estupro no Paraná

Por dia, 15 mulheres e meninas sofrem estupro no Paraná

Dado é do Fórum Brasileiro de Segurança Pública referente ao primeiro semestre de 2022

Após ser liberada, BR-376 tem lentidão na região da Serra

Após ser liberada, BR-376 tem lentidão na região da Serra

Trecho do deslizamento está em pista simples, em ambos os sentidos

PF faz operação contra vereador da RMC

PF faz operação contra vereador da RMC

Investigação aponta que o parlamentar exigia devolução de parte dos salários de assessores