Frio intenso provoca neve em Palmas e chuva congelada em Curitiba, que registra o dia mais gelado de 2017

Foto: Divulgação / Prefeitura de Palmas)

A onda de frio que invadiu o sul do país é o tema do momento e a massa de ar polar é tão intensa que teve chuva congelada em Curitiba e neve na cidade de Palmas, no sul do Estado.

Essa queda brusca nas temperaturas foi prevista por inúmeros institutos de meteorologia, tanto que a terça-feira (18) é o dia mais frio do ano na capital – a mínima foi de 1 grau com sensação térmica de -4 por causa do vento, e Inácio Martins, no centro do Paraná, bateu o recorde estadual de 2017 até agora: 4 graus negativos.

O meteorologista Reinaldo Kneib, do Instituto Simepar, explica o motivo pelo qual não chegou a nevar também na capital paranaense.

Até o dia de hoje, a menor temperatura em Curitiba havia sido registrada em junho: 3 graus. E diante de temperaturas tão baixas por todo o Estado, segue o alerta para perdas na agricultura e as plantações de café podem ser bastante afetadas pelas fortes geadas.

Não há confirmação, todavia, da ocorrência de geada negra – fenômeno raro, mas muito nocivo para a agricultura.

O meteorologista fala ainda sobre a diferença entre neve e chuva congelada.

No município de Pinhão, que fica no centro-sul do Estado, a mínima foi de -3,9 graus; São Mateus do Sul, no sul, amanheceu com -3; Palotina, no oeste, chegou a 3,2 abaixo de zero; e as cidades de General Carneiro, ainda no sul, e Guarapuava, no centro, registraram -3 graus.

E vem mais frio por aí: Curitiba nesta quarta (19) deve amanhecer com 0 grau, conforme o Simepar, enquanto no centro a mínima esperada para amanhã é de -2 graus.