Gaeco realiza operação que investiga empresas de fachada que sonegavam impostos

MPPR

(Foto: divulgação/MPPR)

Uma grande empresa do ramo de metais de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, foi alvo de uma operação contra a sonegação de impostos. A ação, batizada de Óxido, foi deflagrada ontem (18) e identificou um grupo de pessoas que formava empresas que atuavam por determinado período e não pagavam os impostos.

No total, cinco empresas com essa atuação suspeita foram encontradas pela operação do Gaeco. Foram identificados R$ 37 milhões em impostos sonegados por esse grupo. Com o material apreendido durante a operação, o coordenador do Gaeco Leonir Batisti, acredita que o prejuízo seja muito maior.

Nenhum mandado de prisão foi emitido, mas o Gaeco já identificou um grupo de três empresários e sete outras pessoas com papel secundário, que cederam os nomes para a abertura das empresas.

Agora, as investigações vão apurar se há outras pessoas envolvidas com o grupo.

Reportagem: Lorena Pelanda

(Foto: divulgação/MPPR)

(Foto: divulgação/MPPR)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*