Giro nas Ruas desta segunda é na Rua Teixeira Coelho

Carlos Alberto Teixeira Coelho nasceu em 1866 na cidade de São Martinho das Antas-Sabrosa, região norte de Portugal. Filho do escritor Manoel Antônio Ribeiro Coelho e irmão da educadora feminista Mariana Coelho, Teixeira Coelho estudou na Universidade de Coimbra para ser boticário e somente depois disso se mudou para o Brasil.

Instalado em Ponta Grossa, nos campos gerais do Paraná, o português deu início à carreira profissional como diretor da escola Luz Essência, então mantida pela loja maçônica Amor e Caridade. Na sequência ele atuou como repórter e colaborador em vários jornais da cidade, assim como de Curitiba.

Entre os títulos para os quais Teixeira Coelho escreveu estão “O Commercio”, a “Gazeta do Povo” e “O Dia”. Além de exercer atividades como jornalista, Carlos Alberto foi ainda autor de quatro livros já publicados e outros quatro inéditos. Ele participou também da Colônia Cecília – uma comuna anarquista experimental fundada na cidade de Palmeira, ainda nos campos gerais do estado.

Casado com Júlia Monteiro Coelho, Teixeira Coelho teve Carlos Alberto Teixeira Coelho Júnior. O filho ocupou a cadeira de número 29 da Academia Paranaense de Letras.

A história do Hospital Geral de Curitiba começou em 1862, quando a Enfermaria Militar do Corpo de Guarnição do Paraná – hoje sede do Colégio São José – foi inaugurada. O espaço funcionava dentro de um batalhão do Exército e foi criado para prestar serviços de saúde aos militares que atuavam na região.

Devido ao aumento da guarnição e dos feridos em conflitos que aconteciam no Paraná daquela época, como a Guerra do Paraguai, por exemplo, o então presidente, Marechal Deodoro, decidiu fundar aquele que viria a ser o Hospital Geral de Curitiba. Quem conta é o tenente-coronel Fabio, fiscal administrativo da instituição.

O Hospital Geral de Curitiba é hoje referência em quimioterapia entre as instituições militares de saúde do país. A gestão também já recebeu seis entre sete prêmios que certificam o padrão de eficiência na administração de recursos concedidos pela Chefia do Departamento Especial do Exército.

G

(Foto: reprodução/Google Street View)

Artista plástico que trabalha com grafite, Deivid Reis Marinho, conhecido como Heal, mora no bairro Xaxim, em Curitiba, e teve o primeiro contato com esse tipo de técnica em 1999. Na época, ele ainda não conhecia essa modalidade – que consiste no uso de tinta spray para criar formas – mas já trabalhava com ilustrações.

Desde então, Heal vive de produzir arte, como a intervenção no muro que fica na Teixeira Coelho, quase esquina com a Avenida do Batel. Para o artista, essa obra em específico é uma reflexão sobre a constante mudança de identidade das pessoas de hoje em dia.

A obra é formada por uma figura que se destaca em um fundo cinza. Na pintura, o personagem é mostrado em cinco circunstâncias: andando cabisbaixo; andando abrindo os braços e olhando para cima; caindo de joelhos; já no chão, ajoelhado com água nas mãos; e sentado sobre os próprios pés em posição de oração.

(Foto: reprodução/Google Street View)

Esse personagem, inclusive, é bastante recorrente nos trabalhos do artista. E o curitibano ainda explica o motivo das formas dessa figura.

A intervenção é a única do artista na rua Teixeira Coelho, mas há várias outras espalhadas pela capital paranaense.

No número 350 da Rua Teixeira Coelho fica o Armazém Bio. Loja de produtos naturais e café com lanches funcionais e saudáveis. O espaço trabalha com produtos sem lactose, sem glúten, veganos, funcionais, low carb e orgânicos. O Armazém Bio está na rua Teixeira coelho desde setembro de 2016.

(Foto: reprodução/Google Street View)

Ieda Colaço, idealizadora e proprietária do estabelecimento, contou como surgiu a ideia de criar a loja.

IEDA revelou qual é o público que o Armazém Bio atende.

A proprietária comentou quais são os serviços prestados para essas pessoas.

Ieda ressaltou que a Rua Teixeira coelho fica numa região muito bacana.

O Armazém Bio funciona de segunda a sexta-feira, das nove e meia da manhã até seis e meia da tarde. E nos sábados, das dez da manhã até duas horas da tarde. Para quem procura um lugar com produtos e refeições saudáveis, o Armazém Bio, na Rua Teixeira Coelho, número trezentos e ciquento, é o local ideal para isso.

O telefone para contato é 30.24.90.02.

Disciplina, ensaios e muita dedicação fazem do ballet uma das expressões artísticas mais famosas do mundo. E no número 262 da rua Teixeira Coelho, fica localizada a sede batel do Studio D1.

A proprietária Dora de Paula Soares formada pelo ballet do teatro Guaíra resolveu abrir sua própria escola de dança em 1978.

E além de formar bailarinos profissionais, a escola também atende quem busca a dança como hobby ou atividade física.

A filiação da escola com o Royal Academy of Dance de Londres é o grande diferencial do Studio D1. São realizados exames elaborados cuidadosamente para motivar e encorajar estudantes de todas a idade.

O Studio D1 está aberto de segunda a sexta das oito ao meio dia e depois das três horas da tarde até as nove horas da noite. A escola possui aulas de ballet clássico, jazz, street dance em dias alternados.

(Foto: reprodução/Google Street View)

 

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*