Giro nas Ruas desta segunda é na Rua Voluntários da Pátria

A Rua Voluntários da Pátria é uma homenagem aos soldados brasileiros que lutaram na Guerra do Paraguai. O conflito aconteceu entre dezembro de 1864 e março de 1870, em uma batalha travada entre o Paraguai e a Tríplice Aliança, formada por Brasil, Argentina e Uruguai. Essa guerra ficou conhecida como o maior conflito armado internacional na América do Sul. Ao participar do combate, as tropas brasileiras não contavam com muitos soldados, nem com recursos bélicos.

Para lidar com a falta de dinheiro e de estrutura, sem perder a guerra, o Imperador Dom Pedro II reuniu soldados que se alistavam espontaneamente, incentivados pela promessa de uma vida melhor. Ao fim do conflito, o Brasil foi um dos vencedores. Porém, muitos soldados perderam suas vidas, inclusive os voluntários da pátria.

O local já se tornou ponto de encontro de aposentados e pessoas que querem deixar os sapatos mais bonitos e brilhantes. Inaugurado em 2001, o espaço fica na Voluntários da Pátria, na Praça Osório, e abriga a Boca do Brilho além de bancas de revistas e cafés. Inicialmente a associação de engraxates não era coberta, ficava ao ar livre.

Hoje, o lugar, além de ser fechado, conta com 28 cadeiras. Uma delas é o local de trabalho de Aparecido Rodrigues, que tem 59 anos. Há 25 ele é engraxate. Foi um colega que o convidou a participar da associação.

Aparecido já perdeu as contas de quantas pessoas já atendeu e engraxou os sapatos. Inclusive até algumas autoridades.

A tabela de preços para engraxar o sapato começa em R$ 10. A Boca do Brilho fica no trecho em que a Rua Voluntários da Pátria corta a Praça Osório, no centro da capital.

(Foto: reprodução/Google Street View)

Quem olha a tradicional loja Armarinhos Voluntários não imagina a história de mais de 40 anos escrita pelo casal Bela e Victor Hertz. Ela, natural de São Paulo, e ele, nascido em Curitiba, se casaram no final da década de 70 e logo em seguida decidiram abrir o negócio.

Bela diz que a falta de dinheiro limitou as oportunidades, mas como os dois já tinham trabalhado com a venda de roupas, decidiram investir no ramo de armarinhos.

Aos poucos a família e o negócio cresceram. O casal brinca que a chegada de cada um dos cinco filhos melhorava ainda mais o comércio. Para incentivar futuros empreendedores, dona Bela conta que a receita é não desistir.

O Armarinho da dona Bela e do seu Victor fica na Rua Voluntários da Pátria, número 240, no Centro de Curitiba.

 

(Foto: reprodução/Google Street View)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*