Governo ultrapassa limite de alerta para gastos com pessoal

Foto: Sandro Nascimento/Alep

O governo do Estado ultrapassou o limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal para os gastos com pessoal no segundo quadrimestre de 2018.

De acordo com dados apresentados nesta terça-feira pelo secretário da Fazenda, José Luiz Bovo, a parcela de receita corrente líquida que o Poder Executivo usou entre maio e agoto deste ano, com folha de pagamento, foi de 46,12%, ou R$ 16,9 bilhões. O percentual está acima do limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 44,10%, e se aproxima do limite prudencial, de 46,55%.

Os dados oficiais demonstram que as despesas continuam sendo motivo de especial atenção por parte do governo. Apesar disso, o secretário da Fazenda diz que as contas do Poder Executivo devem estar equilibradas até o fim do ano.

Ainda conforme levantamento, os investimentos realizados pelo Executivo tiveram um crescimento de 58% no segundo quadrimestre, em comparação com o mesmo período do ano passado. O valor empenhado aumentou de um bilhão e duzentos milhões de reais, entre janeiro e agosto do ano passado, para um bilhão e novecentos milhões no mesmo período de 2018. A receita tributária do quadrimestre também apresentou um aumento real de 1,55%, totalizando o valor de R$ 21 bilhões.

O Paraná, de acordo com o secretário, também superou o valor mínimo constitucional em recursos para a Educação e a Saúde, com repasses de R$ 6,6 bilhões e R$ 2,6 bilhões, respectivamente. Ainda segundo a apresentação, a Dívida Consolidada Líquida (DCL) caiu de 29,34%, em 2017, para 24,56% no período de janeiro a agosto de 2018. E a despesa corrente do Estado teve uma queda de 6,17% no segundo quadrimestre de 2018, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Reportagem: Thaissa Martiniuk

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*