Guarda-vidas deixa a família em Foz do Iguaçu para integrar equipes na operação verão

(Foto: Fábio Kiil/BandNews Curitiba)

Enquanto o veranista curte a praia sob a supervisão dos guarda-vidas durante a operação verão, sequer imaginam que por trás da farda vermelha onde todos parecem ser iguais, está ali um profissional que veio de longe deixando a família  para compor as equipes do Corpo de Bombeiros no litoral do estado.

Diego Henrique Andretto de Souza, de 29 anos, veio de Foz do Iguaçu para atuar como salva-vidas em Pontal do Paraná. Ele é um dos 460 profissionais que deixaram a família para atuar na operação verão.

Andretto, seu nome de guerra na corporação, explica o que o motivou a entrar para o Corpo de Bombeiros.

Andretto tem experiência em salvamentos em rios e no mar. Ele destaca que a falsa impressão de segurança nos rios elevam os índices de afogamentos.

O guarda-vidas  finaliza avaliando que a prevenção é o ponto alto da função dos guarda-vidas e parabeniza todos os colegas que deixaram suas famílias para cumprir o papel de salvar vidas na Operação Verão 2018/2019.

Ao todo cerca de 800 profissionais do Corpo de Bombeiros integram os 2 mil e duzentos servidores do Governo do Estado, destacados para reforçar o atendimento no Litoral e na Costa Oeste.

Com início em 21 de dezembro e término em 10 de março, uma semana após o Carnaval, a Operação Verão 2018/2019 será uma das mais longas dos últimos anos, com duração de 80 dias – 24 dias a mais que a última edição.

Reportagem: Fábio Kiil