Hospital do Litoral realiza a primeira captação total de órgãos

Foto: Arquivo ANPr

O Hospital Regional do Litoral realizou a primeira captação total de órgãos. O procedimento é inédito no litoral paranaense. A doação foi realizada no último sábado (15), mas a informação só foi divulgada agora pela Secretaria Estadual de Saúde. A captação total foi realizada em um doador de 26 anos, vítima de traumatismo craniano. Foram retirados o fígado, coração, pâncreas e rins.

Os órgãos foram encaminhados para hospitais do Estado. O Paraná lidera o número de doações e transplantes no país, na frente de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que aparecem em seguida. O Estado conquistou a posição no primeiro trimestre de 2018, com 50,2 doadores efetivos a cada milhão de habitantes.

No mesmo período, o Paraná ficou em primeiro lugar em transplantes de rim e terceiro em transplante de fígado. Apesar dos números recordes, o Brasil ainda tem muito que evoluir. A fila de pacientes que esperam por um órgão é muito preocupante. São quase 40 mil pessoas, entre adultos e crianças, no aguardo. A maioria espera pelo transplante de rim ou córnea.

Segundo a enfermeira da Central de Transplantes, Luana Heberte, a recusa ainda é o principal desafio de todas as pessoas envolvidas no procedimento.

A fila por um transplante de rim ainda é a maior.

Só no Paraná, são 1.650 pacientes na angústia da espera por um órgão.

Reportagem: Lorena Pelanda

Foto: Arnaldo Alves / AENotícias.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*