Inquérito aponta que homem de 22 anos foi morto depois de reclamar de som alto na CIC

A polícia prendeu o homem que matou a tiros Cleberton Santana da Silva, de 22 anos, em uma tabacaria, na Cidade Industrial de Curitiba. O crime ocorreu no final de junho. O homem fez os disparos depois que foi abordado pela vítima por conta de um aparelho de som ligado em volume muito alto. O desentendimento começou na véspera. Naquele dia, a vítima estava na tabacaria, quando o homem estacionou em frente ao estabelecimento e manteve o som do carro em volume desproporcional.

Segundo a apuração da polícia, após uma discussão, o motorista foi embora e retornou em posse da arma de fogo. Ele efetuou diversos disparos para o alto.

O delegado Thiago Nobrega conta que, no dia seguinte, o homem voltou até a tabacaria, quando cometeu o crime.

A vítima morreu horas depois dos disparos, no hospital. A prisão aconteceu na manhã de terça-feira (05), no Santa Cândida, mais de quatro meses depois do crime. O homem de 62 anos foi apresentado pela polícia ontem (07).

Segundo o delegado, ele já era foragido da justiça e usava um nome falso.

O inquérito já foi concluído. O homem foi denunciado por homicídio qualificado por motivo fútil e cumpre prisão preventiva. Ele permanece à disposição da justiça.

Reportagem: Cleverson Bravo