ParanáEconomia

Intenção de consumo do paranaense cresce em setembro

Alta de setembro foi de 4% e voltou a patamar de satisfação com 100,8 pontos

 Intenção de consumo do paranaense cresce em setembro

Foto: Divulgação/ Fecomércio

Pelo segundo mês consecutivo, os paranaenses estão com mais intenção de consumir em setembro. A boa expectativa faz parte da pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e da Fecomércio. A alta de setembro foi de 4% e voltou a patamar de satisfação, acima de 100 pontos, com 100,8 pontos.

Segundo a Fecomércio, o aumento foi puxado principalmente pelos aspectos Nível de Consumo Atual, Perspectiva de Consumo, Perspectiva Profissional e Momento para Duráveis, que após oito meses de queda, cresceu 4,7% neste mês. Outros quesitos avaliados pela pesquisa também tiveram crescimento: Emprego Atual, Renda Atual e Acesso ao crédito. 

Com 84,4 pontos, o índice nacional cresceu 1,4% em setembro, superando novamente os resultados do mesmo mês nos dois anos anteriores e mantendo a tendência de alta, iniciada em janeiro deste ano.

Reportagem por Lorena Pelanda

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Paraná: Número de eleitores maiores de 70 anos cresce 31%

Paraná: Número de eleitores maiores de 70 anos cresce 31%

Voto é facultativo nessa faixa etária e a ausência não acarreta em punição ao eleitor

TRE/PR define urnas que passam por auditoria, no domingo (2)

TRE/PR define urnas que passam por auditoria, no domingo (2)

Procedimento de checagem é realizado em 35 urnas eletrônicas, no Paraná

Casamentos no Paraná aumentam quase 8% em julho de 2022

Casamentos no Paraná aumentam quase 8% em julho de 2022

Foi registrado um total de 4.034 casamentos, 7,8% a mais que o verificado em junho

Bancário é suspeito de desvios que ultrapassam R$ 1,2 milhão

Bancário é suspeito de desvios que ultrapassam R$ 1,2 milhão

Na casa dele foram apreendidos documentos, talões de cheque, cartões de crédito e contratos