PolíticaGeral

Justiça aponta erros em prestação de contas de Sergio Moro

Senador eleito terá que reenviar para ao TRE-PR relatório corrigido

 Justiça aponta erros em prestação de contas de Sergio Moro

Foto: Amanda Yargas/BandNews FM

O senador eleito Sergio Moro (União Brasil) terá que corrigir erros de preenchimento e entregar documentos pendentes na prestação de contas da campanha eleitoral. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) foi publicada no início da semana e o ex-juiz tem até amanhã (quinta-feira, 10) para corrigir as inconsistências.

Segundo o TRE, Moro entregou relatórios financeiros de 12 doações, que somam R$ 137,5 mil, fora do prazo estipulado por lei. Além disso, o parecer do Tribunal identificou que o então candidato deixou de entregar extratos de contas bancárias usadas para movimentação de recursos do Fundo Partidário, do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e de recursos com outras origens, além de documentos fiscais que comprovassem os gastos com recursos do Fundo Partidário.

Veja mais:

O TRE-PR apontou ainda que Moro precisa apresentar detalhes sobre doações divergentes recebidas de outros candidatos ou partidos políticos. Outro ponto que a Justiça quer que seja esclarecido são despesas realizadas após a eleição, em 2 de outubro.

Ao todo, a campanha de Moro gastou pouco mais de R$ 5,1 milhões. Outros serviços como advocatícios, de impulsionamento nas redes sociais e táxi aéreo estão entre os principais gastos.

O relatório apresentado pelo senador eleito aponta que a maior parte dos recursos, cerca de R$ 2,2 milhões (43,5%), vieram do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). Outros R$ 1,8 milhão (37%) são do Fundo Partidário.

O QUE DIZ MORO:

Em nota, a assessoria de Sergio Moro informou que o parecer do TRE-PR é um relatório padrão e natural neste período. Além disso, informou que a equipe jurídica já está em contato com a contabilidade da campanha e irá corrigir os pontos elencados pela Justiça.

Reportagem: Leonardo Gomes.

felipe.costa

Traiano pode assumir 5º mandato seguido na presidência da Alep

Traiano pode assumir 5º mandato seguido na presidência da Alep

Supremo Tribunal Federal limitou reeleições, mas decisão não tem efeito retroativo

TSE mantém inegibilidade de Jocelito Canto e Richa será deputado

TSE mantém inegibilidade de Jocelito Canto e Richa será deputado

Canto foi condenado em 2002 por improbidade administrativa mas só pagou a multa em 2022

TSE julga nesta terça (6) candidatura de Jocelito Canto (PSDB)

TSE julga nesta terça (6) candidatura de Jocelito Canto (PSDB)

Se TSE negar recurso, Beto Richa (PSDB) assume o lugar de Jocelito Canto na Câmara

Com texto alterado antes da votação, vereadores aprovam novo IPTU

Com texto alterado antes da votação, vereadores aprovam novo IPTU

Proposta altera a base para o cálculo do IPTU e foi substituída depois das discussões