Justiça interdita cadeia pública de Toledo após 140 presos diagnosticados com coronavírus

Arquivo (Foto: divulgação/Depen)

Com mais de 140 presos infectados pelo coronavírus, a Cadeia Pública de Toledo, no oeste do Paraná, está parcialmente interditada por decisão da Justiça. A 1ª Vara Criminal do município determinou que nenhum novo preso seja encaminhado à unidade até que a situação retorne à normalidade.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, os casos identificados na cadeia pública representavam 25% do total de diagnósticos positivos de Toledo.

Sem alternativas viáveis para resolver a situação de forma imediata, foi determinado que os detentos infectados continuassem na unidade, mesmo que tenham que dividir o espaço com outros presos ou servidores que não tiveram contato com o novo coronavírus.

De acordo com o Ministério Público do Paraná, todos os presos de Toledo diagnosticados com a Covid-19 apresentam condição de saúde estável. Eles são acompanhados por médicos e têm a situação monitorada constantemente. Não há informações sobre detentos que necessitaram de internamento clínico ou em unidades de alta complexidade.

Até que o surto seja controlado, e enquanto durar a interdição parcial da Cadeia Pública de Toledo, novos presos devem ser encaminhados para outras unidades penais do Paraná. De acordo com o Departamento Penitenciário do Paraná, o sistema trabalha com unidades sentinelas para abrigar presos com coronavírus e evitar que eles convivam com detentos saudáveis.

A reportagem da BandNews FM solicitou um levantamento sobre o total de casos envolvendo internos, e ainda aguarda um retorno do Depen.

Reportagem: Angelo Sfair