Klabin arremata por R$ 1 milhão terminal portuário em Paranaguá

Foto: Rodrigo Felix Leal/ANPr

A Klabin S/A, maior produtora e exportadora de papéis do País, arrematou por 1 milhão de reais o terminal destinado à movimentação de carga geral, em especial celulose, do Porto de Paranaguá.

A partir de agora, a Klabin terá a obrigação de investir 87 milhões de reais no local, além de pagamentos mensais pela ocupação. O prazo de arrendamento é de 25 anos. A área leiloada tem mais de 27 mil e 500 metros quadrados com conexões viárias e ferroviárias. Após os investimentos, o terminal portuário poderá movimentar cerca de 1 milhão e 200 mil toneladas por ano. O leilão aconteceu ontem (13), em um pregão na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e foi promovido pelo Ministério da Infraestrutura por meio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que o objetivo é reforçar uma cadeia logística eficiente.

Em Paranaguá, o terminal portuário deverá atender a produção de papel no Paraná e em Santa Catarina, exportados principalmente para a China, e a produção de celulose da fábrica da Klabin localizada no município de Ortigueira, uma das maiores do mundo.

O diretor de Planejamento Operacional, Logística e Suprimentos da Klabin, Sandro Ávila, destacou o a importância do investimento em Paranaguá.

Após a etapa da licitação e a compra da área, começa a fase de obtenção das licenças e a construção do novo armazém pela Klabin. A previsão é de que as operações do terminal portuário comecem até 2022.

Reportagem: Kelly Frizzo

Foto: Rodrigo Felix Leal/ANPr