COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

Grupo paranaense projeta crescimento de 15% nas vendas

 Livrarias são destaque nas vendas do varejo este ano

Foto: divulgação

O comércio varejista está otimista com as vendas deste final de ano e um dos setores que está se destacando é o de livrarias. De acordo com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros, só no primeiro semestre de 2022, a venda de livros cresceu 6,6%, com a comercialização de mais de 26 milhões de livros. No que diz respeito ao faturamento, ele já passa de R$ 1 bilhão, este ano, ou quase 11% acima do verificado em 2021, que também foi recorde.

Com a Black Friday, a chegada do 13º salário e o Natal, o mercado de livros espera crescer entre 5% e 10% sobre 2021. Mas, no caso do Grupo paranaense Livrarias Curitiba, o crescimento previsto das vendas é de 15%.

A Copa do Mundo também está impulsionando as vendas na maior rede de livrarias do Sul do Brasil. Desde agosto, a Livrarias Curitiba já comercializou 400 mil álbuns da Copa do Mundo e 40 milhões de figurinhas. Na avaliação da diretora de Varejo do Grupo, Rute Pedri, esse movimento representa quase um Natal extra para o varejo.

E para atender às demandas de fim de ano e o início do ano letivo, o Grupo Livrarias Curitiba está contratando cerca de 100 funcionários temporários para os cargos de operador de caixa, vendedor e auxiliar de estoque. Quem se destacar no período poderá, inclusive, ser efetivado.

Outra novidade é que grupo paranaense também pretende abrir novas lojas. Rute Pedri me adiantou que a empresa está negociando com shoppings de Santa Catarina e São Paulo. Uma das intenções da Livrarias Curitiba é expandir para o interior paulista, indo para outras cidades de médio porte onde o poder de consumo é alto, apresentam um grande público e pouca oferta de livrarias.

Atualmente, a rede tem 26 lojas físicas nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Nos dois anos de pandemia, fechou uma loja e readequou o espaço de outras para equilibrar as contas financeiras. Porém, este ano, no mês de abril, inaugurou uma loja de quase 500 metros quadrados, em São Paulo, onde investiu R$ 1,5 milhão.

Confira a coluna em áudio:

Mirian Gasparin