PolíticaGeral

Suplente toma posse após licença médica de vereadora

Rodrigo Marcial defende que Legislativo tem potencial para ser um “agente de mudança”

 Suplente toma posse após licença médica de vereadora

Foto: Carlos Costa/CMC

O primeiro suplente do Novo, Rodrigo Marcial, foi empossado pela Câmara Municipal de Curitiba, na sessão desta quarta-feira (14). Ele vai permanecer como vereador até o retorno de Indiara Barbosa, licenciada do mandato devido à gestação de alto risco.

O suplente foi convocado, no dia anterior, pois Indiara vai ficar afastada por mais de 120 dias. A vereadora se licenciou a duas semanas. A recomendação, segundo o atestado médico, é de que ela permaneça em repouso domiciliar até o fim da gestação.

Os 120 dias, critério legal para a convocação, equivalem à soma dos períodos da licença inicialmente de saúde e, em seguida, da licença-maternidade.

Marcial é formado nos cursos de Direito e Economia, professor universitário e empresário do ramo de saúde. Curitibano, o primeiro suplente do Novo tem 28 anos de idade e assume o mandato pela primeira vez. Ele recebeu 2.480 votos nas eleições de 2020. A outra vereadora do Novo na Câmara é Amália Tortato.

A cerimônia contou com a entrega do diploma expedido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná e da declaração de bens, seguida pela prestação do compromisso legal de vereador.

Em seu discurso de posse, Marcial afirmou que vê no poder Legislativo o potencial para ser um “agente de mudança”. “Ainda existem muitas regras que dificultam a vida de quem quer empreender, de quem quer produzir. Não falo aqui do grande empresário, eu me refiro ao pequeno comerciante, que já enfrenta tantas dificuldades e ainda tem normativas da cidade dificultando o seu negócio”, disse, apontando que a simplificar as leis e a liberdade econômica serão alguns dos seus pilares de atuação como vereador.

“O poder Executivo é inchado, de forma contínua e duradoura. Também por isso a fiscalização da máquina pública é tão importante e deve ser tão intensa. Se por 200 anos sequer existiu uma Prefeitura em Curitiba, cada gasto adicional do poder Executivo deve passar pelo maior escrutínio possível, sob o risco de minarmos a proeminência dessa casa legislativa”, afirmou Marcial, lembrando em sua fala que, por quase dois séculos, a Câmara foi a instituição política que administrou a cidade.

Fonte: CMC

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

TRE-PR espera redução de filas no 2° turno

TRE-PR espera redução de filas no 2° turno

Falta da cola e número alto de eleitores podem ter causado demora no primeiro turno

Contas do Estado em 2021 serão julgadas na Alep

Contas do Estado em 2021 serão julgadas na Alep

Relatório de gastos foi aprovado nesta quarta (5) pelo TCE-PR

Eleições 2022: em Brasília, Ratinho defende reeleição de Bolsonaro

Eleições 2022: em Brasília, Ratinho defende reeleição de Bolsonaro

Governador afirma que mais de 70% dos prefeitos do Paraná vão apoiar Bolsonaro