ParanáGeral

Maternidades devem ter cartazes informativos sobre violência obstétrica

Projeto de lei foi aprovado na Assembleia e segue para sanção do governador

 Maternidades devem ter cartazes informativos sobre violência obstétrica

Foto: Pixabay

A divulgação de informações sobre violência obstétrica em todos os estabelecimentos de saúde que prestam atendimento a gestantes e parturientes foi aprovada ontem (terça-feira 31/05) na Assembleia Legislativa do Paraná. Proposta pela deputada Mabel Canto (PSDB), a lei prevê a exposição de cartazes informando sobre a lei estadual que trata de violência obstétrica, além de indicar as condutas, os direitos e os órgãos para registro da denúncia nos casos de violência.

A advogada especialista em Direito Penal e Criminologia, Ana Paula Kosak explica o que é entendido como violência obstétrica.

O projeto de lei segue para sanção do governo estadual. Pelo texto aprovado pela casa legislativa, os cartazes devem ser fixados em locais visíveis, preferencialmente nas recepções, com tamanho e formatação que permita a inclusão e legibilidade de todas as informações.

Canais de denúncia sobre violência obstétrica:

Disque-denúncia: Ligue 181
Central de Atendimento à Mulher: Ligue 180
Ouvidorias da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho ou da Secretaria de Estado da Saúde, no Ministério Público Estadual.

Reportagem: Amanda Yargas.

felipe.costa

BR-277 continua com restrições de trânsito em fevereiro

BR-277 continua com restrições de trânsito em fevereiro

O modelo será o mesmo utilizado em janeiro, com exceção do Carnaval

Mais de 1000 salvamentos são realizados nas praias do Litoral

Mais de 1000 salvamentos são realizados nas praias do Litoral

Até o momento, oito óbitos foram registrados em áreas não protegidas por guarda-vidas

Programa seleciona professores para capacitação no exterior

Programa seleciona professores para capacitação no exterior

Os cursos serão ministrados em português no Canadá e em inglês na Finlândia