ParanáGeral

Moradores relatam transtornos com obra em avenida de Pinhais

Além de buracos, a falta de sinalização está entre os maiores problemas apontados

 Moradores relatam transtornos com obra em avenida de Pinhais

Foto: BandNews FM

Iniciada em fevereiro, a última etapa de duplicação da Avenida Maringá, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e importante ligação entre Colombo e São José dos Pinhais, tem causado transtornos para moradores e comerciantes. As obras ocorrem em um trecho de 700 metros entre as Ruas Francisco Eugênio Gomes Pereira e Joaquim Borges, nas proximidades do Cemitério Jardim da Saudade.

Para o empresário Fabiano Gnap, além de buracos, a falta de sinalização está entre os maiores problemas.

Com novas vias sendo construídas, pedestres e motoristas têm enfrentado desvios diariamente. Se os carros precisam mudar de pista constantemente, pedestres precisam se deslocar pelo mesmo espaço dos veículos fugindo de poças d’água e buracos.

O morador Michel Bremm alerta que já presenciou incidentes de trânsito provocados pela falta de sinalização.

Foto: BandNews FM

Segundo a prefeitura, um novo sistema de drenagem, responsável pela captação e destinação das águas da chuva, já foi concluído. Devem ser construídas ainda calçadas com concreto poroso e ciclovia. Na sequência, deve ser executada a nova base da pavimentação e meio-fio. Ainda conforme o projeto da prefeitura, a obra será concluída com a instalação de iluminação em LED, pinturas e paisagismo. Porém, por enquanto o que se observa é início da construção do meio-fio da avenida.

Nilson Alves é proprietário de uma casa de rações e conta que é comum ter que lidar com barro e poeira.

Procurada pela reportagem a Prefeitura de Pinhais se manifestou por meio de nota e afirmou que a obra possui complexidade elevada exigindo o trabalho de técnicos e a utilização de equipamentos de grande porte, o que acarretou na alteração ao cronograma inicial. Neste momento, os trabalhos estão adequados ao planejamento, segundo a prefeitura, com início do serviço de execução de meio-fio, que antecede a aplicação da camada de revestimento da pista. Referente à sinalização, a administração informou que sempre orientou a construtora para garantir a segurança da obra, dos funcionários, dos moradores, pedestres e motoristas. Porém, apesar de medidas judiciais e atendimentos diretos com a população, ações de vandalismo das placas de sinalização, furtos de placas metálicas e cones de borracha, tem prejudicado o andamento dos trabalhos. Por fim, a prefeitura não estabeleceu um prazo de conclusão dos trabalhos, mas, disse que os transtornos serão minimizados e certamente a obra irá impactar positivamente na vida da população.

Posicionamento da Prefeitura de Pinhais na íntegra:

A Prefeitura de Pinhais, por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop), informa que a obra de duplicação da Avenida Maringá teve a ordem de serviço assinada no dia 31 de janeiro deste ano e teve início no período programado, conforme contrato.
A obra possui complexidade elevada, principalmente em questões técnicas como a geologia local, o baixo índice de suporte do subleito e elevado nível do lençol freático. Logo, foi necessário intenso trabalho dos técnicos responsáveis e utilização de equipamentos de grande porte, acarretando alteração ao cronograma inicial.

Atualmente, os trabalhos encontram-se adequados ao cronograma, com início do serviço de execução de meio-fio com sarjeta, que antecede a execução da camada de revestimento da pista.
Referente à sinalização, destacamos que a Prefeitura de Pinhais sempre orientou a empresa para garantir a segurança da obra, dos funcionários, dos moradores e transeuntes. Além disso, foram encaminhadas diversas solicitações de providências e duas notificações extrajudiciais que confirmam a ação da fiscalização neste sentido.

Todos os protocolos e solicitações verbais realizados pelos munícipes vêm sendo atendidos pela Prefeitura, como redução de pó com irrigação da pista em obra, esclarecimentos sobre projetos e acessos provisórios dos comércios. Entretanto, temos enfrentado ações de vandalismo das placas de sinalização, remoção de diversos dispositivos inibidores de tráfego, furto de placas metálicas e cones de borracha, além de trânsito de veículos sobre os passeios recém executados e canteiros.

Assim como nos trechos já executados do projeto de duplicação da Avenida Maringá, os transtornos são mitigados e certamente a obra irá impactar positivamente na vida de todos os moradores do município e aqueles que nos visitarem após sua conclusão.

Reportagem: Leonardo Gomes.

felipe.costa

Cadeira Anfíbia: profissionais são capacitados para o uso do equipamento

Cadeira Anfíbia: profissionais são capacitados para o uso do equipamento

As cadeiras anfíbias permitem o acesso de pessoas com deficiência à areia e ao mar

Expectativa de vida aumenta para 78,5 anos no Paraná

Expectativa de vida aumenta para 78,5 anos no Paraná

Com o censo populacional defasado, os dados ainda não consideram a pandemia do coronavírus

DER oferece guincho em rodovias do norte e norte pioneiro

DER oferece guincho em rodovias do norte e norte pioneiro

Em caso de acidentes, os usuários podem acionar o guincho gratuitamente pelo telefone 0800-400-0404

PRF identifica responsáveis por bloqueio em rodovia no Paraná

PRF identifica responsáveis por bloqueio em rodovia no Paraná

O episódio ocorreu há uma semana em União da Vitória