Morre idoso que teve mais de 70% do corpo queimado após explosão causada por vazamento de botijão de gás

(Foto: colaboração/WhatsApp)

O homem que teve 70% do corpo queimado após uma explosão no sobrado onde morava, em Curitiba, morreu nesta terça-feira. Carlos Roberto da Silva, de 71 anos estava internado em estado grave no Hospital Evangélico Mackenzie e não resistiu aos ferimentos. A casa onde o acidente aconteceu fica no bairro Jardim das Américas.

A causa da explosão, segundo o Corpo de Bombeiros, foi o vazamento de gás de um botijão. Imediatamente, o fogo tomou conta do primeiro andar e logo chegou ao segundo pavimento. No terceiro andar, também havia muita fumaça. A esposa do idoso também estava na casa, mas não se feriu.

Mesmo sem ter a causa do vazamento confirmada, algumas medidas precisam ser tomadas para evitar o risco de acidentes.Segundo a professora do curso de Engenharia Química da PUCPR, Nelisa Picolotto Martim, todos precisam tomar alguns cuidados básicos para evitar ter problemas com o botijão de gás.

A casa em que aconteceu o acidente tem uma central de gás, mas o vazamento foi identificado em um botijão que ficava na área da churrasqueira.   O botijão modelo P13, o mais utilizado em residências, estava embaixo da churrasqueira.  Segundo a professora da PUC a área da  churrasqueira nas casas demanda cuidados redobrados.

Se a pessoa sentir qualquer tipo de cheiro de gás em casa também é preciso tomar alguns procedimentos para evitar que haja uma explosão.

A sugestão da professora é que seja feita uma revisão anual em todo o sistema de gás da casa.

A Cosedi, comissão de segurança de edificações e imóveis vistoriou o local e interditou o sobrado.

Reportagem: Felipe Harmata e Ricardo Pereira