Morte é investigada como suspeita de dengue no Norte do estado

Foto: Agência Senado/Prefeitura de São Paulo/ANPr

A causa da morte de uma menina de 14 anos, em Uraí, no Norte do Estado, é investigada como suspeita de dengue. Ela estava em Cornélio Procópio e foi hospitalizada no dia 29 de dezembro. Um teste rápido feito no momento da internação deu positivo para a suspeita de Dengue.

De acordo com o Laboratório Central do Estado, o Lacen, ainda não há confirmação de que se trate de Dengue, já que o resultado positivo pode cruzar com outras doenças. De acordo com a chefe do Centro Estadual de Vigilância Ambiental, Ivana Belmonte, foram enviados dois equipamentos de fumacê para reduzir os mosquitos no município de Uraí.

A secretaria da saúde  também encaminhou repelentes para que gestantes e crianças de até 5 anos façam a prevenção.

Ainda de acordo com o Centro Estadual de Vigilância Ambiental, algumas pessoas são mais vulneráveis a desenvolver a forma grave da doença. Este grupo de risco é composto, principalmente, por idosos, gestantes e diabéticos, como é o caso da menina de 14 anos.

No Paraná, 129 casos de Dengue foram confirmados em 38 munícipios desde agosto do ano passado. Até o momento, Uraí é a única cidade que está em alerta de epidemia, o que acontece a partir da incidência de 273 casos para cada 100 mil habitantes.

A maioria dos casos de Dengue acontece no verão, e a Vigilância Ambiental alerta sobre a proliferação do mosquito transmissor. É preciso eliminar água parada em poços, bebedouros de animais, vasos e pratos de plantas, garrafas pet, entre outros materiais recicláveis, para evitar que ali seja um criadouro das larvas do mosquito.