MPF pede que Justiça Federal intime vaccarezza para apresentar carta de fiança

O Ministério Público Federal pediu para que a Justiça Federal intime o ex-deputado Cândido Vaccarezza para apresentar carta de fiança bancária para garantia do pagamento do valor de um milhão e meio de reais fixado pelo juiz Sérgio Moro. A carta de fiança é um documento por meio do qual o banco age como fiador e garante o cumprimento da obrigação dos clientes.

No pedido, o MPF ainda solicita que o documento tenha vigência mínima de 24 meses e que o acusado preste compromisso de renovação da garantia com antecedência mínima de 90 dias da data do vencimento. Para o pagamento da dívida Vaccarezza ainda ofereceu a hipoteca de dois imóveis, duas fazendas de propriedade da mãe dele, que totalizam um milhão e oitocentos mil reais.

Neste caso, os procuradores ainda dizem o ex-parlamentar precisa apresentar as matrículas, laudos de avaliação e documentos que demonstram que a área rural cumpre função social. Vaccarezza foi alvo da 44ª fase da Operação Lava Jato. O ex-parlamentar foi liberado da prisão para fazer um tratamento de câncer. Ele é acusado de envolvimento em fraude para aquisição de asfalto pela Petrobras enquanto era líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara.

Entre 2010 e 2013, foram cinco contratos, estimados em cerca de 74 milhões de dólares. Segundo a denúncia, o esquema proporcionou valores de US$ 2 milhões de dólares em propinas. Teriam sido beneficiados, além do ex-deputado do PT, o então diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, dois gerentes da estatal, operadores financeiros e lobistas.

Reportagem: Juliana Goss/Thaissa Martiniuk

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*