Municípios podem parar o transporte escolar da rede estadual

 Municípios podem parar o transporte escolar da rede estadual

A diretoria da Associação dos Municípios do Paraná reúne os presidentes das 18 associações regionais de municípios do Paraná na próxima quarta-feira, em Curitiba. Em pauta, a discussão de assuntos importantes como a possibilidade de paralisação do transporte escolar dos alunos da rede estadual de ensino e de ingresso de uma ação judicial contra o governo do Estado para exigir o repasse integral dos valores gastos pelas prefeituras com o serviço. De acordo com o presidente da Associação, o prefeito de Piraquara Gabriel Samaha, conhecido como Gabão, os municípios não podem continuar pagando uma conta que é do Estado.

Dois municípios paranaenses já deixaram de atender o transporte escolar dos alunos da rede pública do Estado: Irati, que gasta anualmente dois milhões de reais com o transporte estadual e recebe um quarto: 500 mil reais; e Foz do Iguaçu, que gasta 3 milhões de reais e recebe 400 mil. Gabão diz que a questão é urgente e não tem mais como esperar.

Ao todo, o serviço de transporte de alunos da rede estadual custa para os municípios paranaenses 120 milhões. Mas a Secretaria de Educação repassa 58 milhões aos prefeitos. A reportagem da BandNews ligou para a assessoria de imprensa da secretaria e aguarda retorno para saber se estes valores poderão ser corrigidos, segundo solicitação dos prefeitos paranaenses, mas ainda não recebeu retorno.

 

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem