No Paraná, donos de embarcações e carros de luxo receberam auxílio emergencial de maneira irregular

Mais de 11,6 mil pessoas teriam recebido o auxílio emergencial no Paraná de maneira indevida. Os dados são de um levantamento da Controladoria Geral da União, que aponta que o benefício foi pago a donos de embarcações e carros de luxo, paranaenses que moram fora do país e até a empresários.

Segundo a CGU, os analistas chegaram às informações ao cruzar os dados da lista de pessoas que recebem o auxílio emergencial com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), da Marinha e com CNPJs ativos. Foram identificados 3.925 paranaenses donos de carros de alto custo, que foram beneficiados pelo auxílio. No total, somente esse grupo recebeu R$ 2.545.200 indevidamente. Alguns dos veículos são modelos importados, que custam cerca de R$ 300 mil. Ainda de acordo com a CGU, 1.885 donos de barcos e 3.891 empresários do estado também receberam o benefício de forma irregular. Um deles, que não teve nome e nem ramo divulgados, emprega 1,8 mil funcionários.

Conforme o levantamento, 1.971 paranaenses que moram fora do país declararam endereços no estado apenas para receber o auxílio emergencial. O Ministério da Cidadania suspendeu o pagamento da próxima parcela para esse grupo de paranaenses, que estão sendo notificados para dar explicações e devolver o dinheiro. Caso fique comprovado que houve fraude, essas pessoas também serão processadas.

O auxílio emergencial de R$ 600 mensais é destinado a profissionais informais, Microempreendedores Individuais (MEIs), trabalhadores autônomos e desempregados. Servidores municipais ou que ocupam cargos públicos não estão inclusos.

Reportagem: Ana Flavia Silva