ParanáGeral

Novos dirigentes da Associação dos Magistrados do Trabalho tomam posse

O processo eleitoral contou com participação de 65% dos magistrados filiados

 Novos dirigentes da Associação dos Magistrados do Trabalho tomam posse

Foto: divulgação/Amatra IX

Os novos dirigentes da Associação dos Magistrados do Trabalho da 9ª Região (Amatra IX) tomaram posse neste final de semana, em Curitiba. O juiz Felipe Augusto de Magalhães foi eleito como presidente da entidade. Além disso, foram definidos os novos membros do Conselho de Representantes e do Conselho Executivo da Escola da Associação dos Magistrados do Trabalho do Paraná (Ematra-PR). Os empossados ficarão no cargo pelos próximos dois anos.

O processo eleitoral contou com participação de 65% dos magistrados filiados. A chapa única “Amatra Democrática e Unida” obteve o aval nas urnas com 159 votos. O novo presidente ressalta o compromisso com o fortalecimento do diálogo e o amadurecimento do poder judiciário.

Paranaense, nascido em Curitiba, Felipe Magalhães é juiz titular da 1ª Vara do Trabalho de Francisco Beltrão e, atualmente, integra o Conselho Fiscal da Anamatra, onde atuava até então como membro da Comissão Legislativa há três anos.

leonardo.gomes

UFPR convoca candidatos cotistas para banca de validação

UFPR convoca candidatos cotistas para banca de validação

1.107 candidatos concorrem a vagas destinadas a pessoas pretas, pardas, indígenas ou com deficiência

Associação Comercial do Paraná lança campanha Outubro Rosa

Associação Comercial do Paraná lança campanha Outubro Rosa

Abertura das ações em prol da saúde feminina teve presença da primeira-dama do Paraná

Industriais estão mais otimistas com a economia em setembro

Industriais estão mais otimistas com a economia em setembro

Índice de Confiança do Empresário Industrial, da Fiep, avançou três pontos na comparação com agosto

Obras da Ponte de Guaratuba serão licitadas nesta semana

Obras da Ponte de Guaratuba serão licitadas nesta semana

As participantes vão competir oferecendo valores cada vez menores, até um tempo limite ser atingido