Operação fiscal de Foz do Iguaçu segue causando transtornos

A operação padrão dos auditores do Porto Seco de Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná, segue causando transtornos! De ontem (terça) para hoje (quarta), a capacidade de abrigo no pátio da aduana estava estourada em mais de 200%, o que fez com que os fiscais da Receita Federal mudassem o discurso e agilizassem a liberação de algumas cargas. De acordo com um dos membros do comando de mobilização, Alfonso Burg, apenas os caminhões com cargas perecíveis estão sendo liberados.

O Porto Seco tem capacidade de 750 cargas, mas, com a operação padrão, estava com cerca de 950 caminhões no pátio. Já do lado de fora, outros 900 aguardam uma vaga para entrar na Estação Aduaneira. Esta operação continua por tempo indeterminado, caso o Governo Federal não negocie com os auditores.

Os auditores fiscais da Receita Federal tentam uma negociação com o Governo Federal há cerca de um ano, mas por enquanto ainda não houve um retorno. Eles pedem um aumento salarial de 30%, e esperavam um contato logo após a conferência Rio+20.

Além de Foz do Iguaçu, a operação padrão dos auditores afeta a liberação de cargas em várias outras partes do país: no porto seco de Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul; no porto de São Luis, no Maranhão; e no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. Normalmente, a liberação de cargas demora entre um a dois dias. Com a operação padrão, este tempo é duplicado, chegando a até mesmo cinco dias.

Band News Curitiba - 96,3 FM

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem

Saldo da balança comercial paranaense fica negativa em fevereiro

Saldo da balança comercial paranaense fica negativa em fevereiro

Apesar do crescimento de 37% nas vendas para o exterior, em comparação com fevereiro de

Covid-19: Curitiba confirma mais 471 novos casos e quatro mortes

Covid-19: Curitiba confirma mais 471 novos casos e quatro mortes

Curitiba registrou mais 471 novos casos e quatro mortes pela Covid-19, nesta quinta-feira (10). Um