ParanáGeral

Operação mira contrabandistas que movimentaram R$ 1,2 bilhão

A PF cumpriu dois mandados de prisão e 56 de busca e apreensão

 Operação mira contrabandistas que movimentaram R$ 1,2 bilhão

Foto: Divulgação/Receita Federal

Uma quadrilha que movimentou mais de R$ 1,2 bilhão em celulares e eletrônicos contrabandeados é alvo de uma operação da Polícia Federal nesta terça-feira (9). Sediado em Londrina, no norte do Paraná, o grupo é acompanhado pelas autoridades há 18 meses. No período, a Receita Federal estima que os prejuízos aos cofres públicos chegam a R$ 428 milhões. São investigados crimes de descaminho, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

As ações da PF partem de Londrina, no norte do Paraná, e contam com o apoio da Receita Federal. Cerca de 240 policiais federais e 60 servidores da Receita cumprem dois mandados e prisão preventiva e 56 de buscas e apreensões nos estados do Paraná, São Paulo e Ceará.

O delegado da Receita Federal em Londrina, Reginaldo Cezar Cardoso, afirma que dezenas de pequenas apreensões foram realizadas nos últimos meses. Os produtos importados ilegalmente do Paraguai sem o recolhimento de impostos tinham alto valor agregado, como celulares de última geração, notebooks e computadores:

O grupo era especializado na importação de smartphones. Por isso, a operação recebeu o nome “Modo Avião”, uma referência ao comando que interrompe as atividades do celular. A PF afirma que o objetivo dos mandados cumpridos nesta terça-feira (9) é interromper as atividades da organização criminosa.

Segundo o delegado da PF Vinícius Faria Zangirolani, além das prisões e buscas, a Justiça também autorizou o bloqueio de contas bancárias ligadas a pessoas e empresas suspeitas:

Os investigados devem ser indiciados por crimes descaminho, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa. Somadas, as penas máximas chegam a 22 anos de reclusão. A PF deve fornecer mais detalhes sobre a operação “Modo Avião” ainda nesta terça-feira (9).

Vídeo: Divulgação/Receita Federal

Reportagem: Angelo Sfair.

felipe.costa

Renegociação com Paraguai será o maior desafio de Itaipu

Renegociação com Paraguai será o maior desafio de Itaipu

Enio Verri, novo diretor-geral da Hidrelétrica destaca Anexo C como maior desafio

BR-277: Fila aumenta viagem em 1h00 no sentido Curitiba

BR-277: Fila aumenta viagem em 1h00 no sentido Curitiba

Em Morretes, permanece a interdição parcial no quilômetro 42

BR-376: 7 quilômetros de fila em Guaratuba, no sentido Curitiba

BR-376: 7 quilômetros de fila em Guaratuba, no sentido Curitiba

Fila permanecia no trecho da Serra do Mar, no quilômetro 668

Ilha do Mel tem novo trecho liberado para banho

Ilha do Mel tem novo trecho liberado para banho

O ponto foi considerado apto aos banhistas e esportistas, conforme boletim de balneabilidade do IAT