Operação Serra Segura encontra irregularidades graves em mais de 2.500 caminhões no PR

(Foto: divulgação/PRF)

Mais de 5 mil autos de infração foram emitidos pela Polícia Rodoviária Federal no Paraná durante os quatro anos de operação Serra Segura – que busca fiscalizar as condições dos caminhões que trafegam em trechos de serra nas rodovias federais. Ou seja, uma média de 1.268 ocorrências ao ano. Foram 2.522 caminhões com, ao menos, uma irregularidade grave identificada – o equivalente a 28% da frota total fiscalizada: 9.045 caminhões de dezembro de 2014 a novembro de 2018.

Os principais problemas encontrados são: pneus em mau estado de conservação, problemas no sistema de freios, problemas nos sistemas de suspensão e direção ou irregularidades no tacógrafo, o equipamento que registra a velocidade e a distância percorrida pelo veículo.

De acordo com o chefe de operações da PRF-PR, Giovanni Bruel, a fiscalização tem resultado na diminuição do número de acidentes e vítimas.

O diretor e superintendente da Autopista Litoral Sul, André Bianchi, destaca que a área de escape, na BR-376, evitou mais de duzentos acidentes. Por isso, uma segunda área está em construção. Quando caminhões enfrentam problemas mecânicos – principalmente a falta de freios, entram em uma caixa de brita, que faz o veículo desacelerar imediatamente.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, apenas na BR-376, de 2011 até o ano passado, o número de mortos caiu de 46 para 21 por ano. Já o de feridos foi de 145 para 70. Para 2019, a intenção do órgão, em parceria com as concessionárias de rodovias, é manter as fiscalizações e evitar que caminhões com problemas que podem resultar em acidentes continuem trafegando.

Reportagem: Ricardo Pereira

(Foto: divulgação/PRF)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*