ParanáCidades

Cinco suspeitos ligados ao ataque à Guarapuava morreram, confirma PM

O ataque aconteceu na noite do domingo de páscoa, 17 de abril

 Cinco suspeitos ligados ao ataque à Guarapuava morreram, confirma PM

Reprodução/Redes sociais

A Polícia Militar do Paraná confirmou nesta sexta-feira que cinco suspeitos de participação no roubo à empresa de valores em Guarapuava foram mortos em confrontos com a Polícia Militar. De acordo com o comandante geral da Polícia Militar do Paraná Coronel Hudson Leôncio Teixeira, estes confrontos aconteceram em datas e cidades diferentes.

O ataque aconteceu na noite do domingo de páscoa, 17 de abril. Mais de 30 homens invadiram a cidade de Guarapuava e na troca de tiros com a polícia duas pessoas ficaram feridas e um cabo da polícia militar, atingido na cabeça, morreu. Várias buscas foram realizadas na zona rural do município e outras cidades vizinhas, com apoio inclusive da polícia federal. Segundo o coronel, as investigações estão bastante avançadas e a polícia já tem nomes de outras pessoas que teriam participado da ação.

Ainda segundo a polícia estes criminosos fazem parte de grupos articulados e são de diferentes regiões do país.

Reportagem Vanessa Fontanella

Digiqole ad

Band News Curitiba - 96,3 FM

Paraná não registra mortes pela Covid-19 nesta segunda-feira

Paraná não registra mortes pela Covid-19 nesta segunda-feira

Estão internados 193 pacientes com diagnóstico positivo ou suspeito da doença

Paraná reafirma compromissos para reduzir emissões de carbono

Paraná reafirma compromissos para reduzir emissões de carbono

A redução deve acontecer principalmente no setor agropecuário

Pelo menos 50 medicamentos estão em falta no Paraná

Pelo menos 50 medicamentos estão em falta no Paraná

Muitos dos remédios que sumiram são considerados básicos, como Dipirona, Multigrip, Novalgina Xarope e Nimesulida.

Semana começa com 11.150 vagas de emprego disponíveis no Paraná

Semana começa com 11.150 vagas de emprego disponíveis no Paraná

As oportunidades estão sendo ofertadas nas Agências do Trabalhador de todo o Estado