Polícia prende suspeito de criar empresa para dar golpe em fornecedores

(Foto: divulgação/Polícia Civil)

Um homem suspeito de utilizar o nome de um “laranja” para negociar produtos e aplicar golpes em fornecedores foi preso pela Polícia Civil. A investigação apontou que José Carlos da Silva, de 37 anos, criou um cadastro de pessoa jurídica e passou a comprar alimentos para revender a um preço abaixo do de mercado, já que não pagava pelos produtos.

É o que explica o delegado Leonardo Carneiro, da Delegacia de Estelionato.

Para criar o cadastro, o homem utilizou o nome de uma mulher que trabalha como empregada doméstica. Ela não fazia ideia do objetivo dele.

Segundo a polícia, além do golpe no ramo alimentício, ele também comprou diversos celulares de alto padrão e locou uma máquina agrícola com o intuito de alugar para agricultores por um valor diferente do que normalmente seria praticado nesse tipo de locação. O homem foi autuado por estelionato e uso de documento falso.

Reportagem: Ricardo Pereira

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*