Policiais militares são treinados para atendimento de mulheres vítimas de agressão

(Foto: Taís Santana/BandNews Curitiba)

Nos próximos dias um grupo de policiais militares estará nas ruas para atender casos de violência contra mulher. Um projeto piloto começou a ser implantado em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. A ideia é capacitar os policiais para fazer o primeiro atendimento de ocorrências deste tipo.

O projeto é chamado de Patrulha Maria da Penha e faz parte de uma parceria entre a Polícia Militar e o Tribunal de Justiça do Paraná. De acordo com a comandante geral da PM, coronel Audilene Rosa, a iniciativa prevê um reforço no atendimento dos policiais, para que eles orientem ainda mais as vítimas.

O comandante do 22º Batalhão de Colombo, Sérgio Ramos, afirma que com o treinamento o policial vai saber diferenciar uma ocorrência comum com uma com mais gravidade.

Segundo a psicóloga do juizado de violência doméstica de Curitiba, Maria Raquel Muniz, em muitos casos as vítimas mulheres levam até oito anos para fazer uma denúncia.

A Patrulha Maria da Penha terá uma viatura exclusiva para atendimento à mulher. Um curso piloto começou hoje (21) e terá quatro módulos. A Guarda Municipal de Curitiba também tem um projeto com o mesmo nome.

A Patrulha Maria da Penha (PMP) é composta por quatro equipes de guardas municipais capacitados. As ações acontecem com 4 viaturas de forma descentralizada, tendo cada uma das viaturas determinada área de abrangência composta por número prévio de bairros.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*