NacionalEconomia

Postos de combustíveis devem exibir preços com duas casas decimais

ANP afirma que objetivo é deixar o preço mais claro para o consumidor

 Postos de combustíveis devem exibir preços com duas casas decimais

Foto: Gilson Abreu – SMCS

A partir do último sábado (7), os postos de combustíveis só poderão exibir o preço dos combustíveis com duas casas decimais, e não mais com três, como ocorria até então.

A mudança foi determinada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), por meio da Resolução nº 858/2021, publicada em novembro do ano passado.

De acordo com a ANP, o objetivo da mudança “é deixar o preço do combustível mais preciso e claro para o consumidor, além de estar alinhado com a expressão numérica da moeda brasileira”.

Segundo a agência, os preços deverão ser exibidos com duas casas decimais tanto no painel de preços quanto nos visores das bombas abastecedoras.

A ANP informa, no entanto, que, nas bombas, o terceiro dígito poderá ser mantido, desde que marcando zero e travado no momento do abastecimento. “Dessa forma, os postos não precisarão trocar os módulos das bombas, o que poderia acarretar custos aos agentes econômicos”, justificou a agência.

Na avaliação da agência, a mudança não implicará no valor final dos preços dos combustíveis, uma vez que a norma não trará “custos relevantes aos revendedores e nem restrições aos preços praticados”.

Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Edição: Lílian Beraldo

Digiqole ad

Angela Luvisotto

Suspeita de aliciar brasileiros presos com drogas na Tailândia é solta

Suspeita de aliciar brasileiros presos com drogas na Tailândia é solta

Camila Raposo Broca pagou a fiança de R$ 2.424 e foi liberada

Teste de saliva é quase tão eficiente quanto swab nasal

Teste de saliva é quase tão eficiente quanto swab nasal

Estudo da UFPR comparou três métodos de testagem para coronavírus

Evento gratuito e online sobre branding é nesta terça-feira

Evento gratuito e online sobre branding é nesta terça-feira

Programação tem a participação de Tim Calkins, da Northwestern Univerity´s Kellogg School of Management