Preço da passagem de ônibus vai ficar congelado em Curitiba até 2020

O valor da passagem de ônibus em Curitiba vai se manter em R$ 4,50 até o ano que vem. O congelamento da tarifa até fevereiro de 2020 foi acertado com um convênio entre a prefeitura e o governo do Paraná. O estado vai repassar R$ 40 milhões ao município, o que irá garantir o subsídio da tarifa. Atualmente, o custo real da passagem de ônibus é de R$ 4,79. A prefeitura e o governo, porém, bancam a diferença de 29 centavos em favor do usuário, que só paga R$ 4,50. Esse é o mesmo valor que está em vigor desde março deste ano.

No passado, quedas de braço políticas e falta de dinheiro no caixa estadual impediram os repasses para o município. Mas, desta vez, as gestões do governador Ratinho Junior e do prefeito Rafael Greca entraram em acordo. O vice-governador Darci Piana, que participou da assinatura do convênio, celebrou a parceria.

Além do preço da passagem, o convênio também acertou a criação de novas faixas exclusivas para os ônibus de Curitiba. A maioria delas fica na região central da cidade, nas ruas João Negrão, Marechal Deodoro, Emiliano Perneta, Amintas de Barros, Alfredo Bufren e Imaculada Conceição, essa perto da PUC até a Linha Verde. As faixas devem ser implantadas em até seis meses – ou seja, até janeiro do ano que vem.

Segundo o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia, além de acelerar a velocidade dos ônibus, as faixas exclusivas também ajudam a reduzir o custo do sistema.

O convênio também prevê a implantação de novas linhas metropolitanas. Elas vão passar pela Vila Tupy, em Araucária, ligando o local ao terminal Pinheirinho em Curitiba, e em Pinhais, cujo terminal será integrado ao terminal Centenário, em Curitiba, com a criação de uma linha entre eles.//Somando o subsídio e a implantação das faixas exclusivas, o investimento do estado e da prefeitura no sistema de transporte público foi de R$ 200 milhões.

Reportagem: Estelita Carazzai