PolíticaGeral

Presidente da Assembleia cria 542 cargos comissionados no Paraná

Cargos entram no Tribunal de Justiça, no Ministério Público e na própria Assembleia

 Presidente da Assembleia cria 542 cargos comissionados no Paraná

Foto: Divulgação/Geld

542 cargos comissionados foram criados no Tribunal de Justiça, no Ministério Público do Estado e na Assembleia Legislativa do Paraná. As seis leis que criam os cargos foram promulgadas pelo presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSD), depois que o governador Ratinho Junior não sancionou nem vetou as propostas, devolvendo os textos ao legislativo. Segundo o governador, os projetos vão contra a política do seu governo de enxugamento da máquina estadual, mas ele não interferiria no orçamento dos outros poderes.

O impacto financeiro foi calculado em pelo menos 84 milhões de reais por ano. O presidente Traiano justificou a decisão.

Entre as vagas, 261 são para o Ministério Público, 160 para o Tribunal de Justiça e 121 para a Assembleia Legislativa. As promulgações das leis foram publicadas no Diário Oficial do Poder Executivo do estado, na última quarta-feira (1º), sem divulgação da Assembleia. Os projetos chegaram a ser alvo de uma manifestação que pendurou em frente ao palácio 542 cabides, representando os cargos comissionados, cada um com uma sugestão de uma melhor forma de aplicar a verba.

O diretor político do grupo que organizou a manifestação, Rodrigo Marcial, conta que cada cabide trouxe pendurando uma sugestão de como esse dinheiro poderia ser melhor aplicado.

A manifestação foi organizada pelo Grupo de Estudos Liberalismo e Democracia, que reúne professores e estudantes das Ciências Jurídicas, Econômicas e outras áreas de conhecimento.

Reportagem: Amanda Yargas/Lorena Pelanda.

felipe.costa

Deputado paranaenses retornam na Alep na próxima semana

Deputado paranaenses retornam na Alep na próxima semana

Por decisão da Presidência da Casa, não haverá votações na sessão de retomada

Flagrantes de crimes eleitorais serão encaminhados ao Fórum Eleitoral

Flagrantes de crimes eleitorais serão encaminhados ao Fórum Eleitoral

Pessoas que forem flagradas cometendo crimes eleitorais serão encaminhadas ao Fórum Eleitoral da capital paranaense

Eleitor pode justificar ausência por meio do E-Título

Eleitor pode justificar ausência por meio do E-Título

Caso aplicativo não funcione, o cidadão tem prazo de 60 dias para a justificativa

Número de candidaturas coletivas cresce no Paraná

Número de candidaturas coletivas cresce no Paraná

Modalidade busca aumentar a participação no Poder Legislativo