Preso grupo suspeito de aplicar golpe de R$ 1,2 milhão em professor aposentado de 82 anos

Foto: divulgação/Polícia Civil

Cinco pessoas foram presas nesta segunda-feira (12) por suspeita de terem aplicado um golpe financeiro de pelo menos R$ 1,2 milhão contra um professor universitário aposentado de 82 anos. Policiais civis cumpriram sete mandados judiciais, sendo quatro de prisão temporária e três de busca e apreensão no bairro Fazendinha.

No decorrer da operação, uma pessoa também foi presa em flagrante. O grupo criminoso é suspeito de ter fraudado contas bancárias da vítima e movimentado recursos financeiros de previdência privada, aplicações e outros benefícios. Os suspeitos são parentes da esposa do idoso, que morreu recentemente. Os familiares começaram a frequentar a casa para cuidar da mulher e teriam começado a aplicar o golpe depois que ela morreu, há cerca de cinco meses. O casal não teve filhos.

Segundo o delegado do 6.º Distrito Policial, Wallace Brito, os familiares sabiam da capacidade financeira do professor e se aproveitaram do fato de ele também estar com a saúde debilitada.

Com o dinheiro, eles compraram um imóvel e automóveis, e montaram uma empresa que seria usada para disfarçar a origem dos recursos ilícitos. O grupo teria comprado quatro carros de luxo, três deles em menos de 60 dias. De acordo com a investigação, uma mulher de 43 anos levava o homem ao banco para efetuar saques e realizar transferências para contas bancárias. Ela se apresentava como filha da vítima.

A Polícia Civil conseguiu identificar algumas transações bancárias de R$ 50 mil e R$ 800 mil nas contas dos suspeitos. Nenhum dos investigados mantém qualquer atividade de trabalho que justifique transações em valores altos. As cinco pessoas presas podem responder judicialmente por delitos como associação criminosa, apropriação de recursos de pessoa idosa, estelionato e furto qualificado.

Reportagem: Lenise Klenk