Presos do 11º Distrito Policial devem ser transferidos

Foto: colaboração 

Cerca de 80 presos que estão na carceragem do 11º Distrito Policial de Curitiba, devem ser transferidos para o sistema penitenciário entre hoje (21) e amanhã (quarta, 22). A informação foi divulgada pela Polícia Civil após um protesto de familiares dos detentos em frente ao distrito hoje pela manhã. Um grupo formado em sua maioria por esposas e mães dos presos, fechou ruas próximas ao distrito, que fica na Cidade Industrial, e pediu a liberação de visitas e da entrega de alimentos e roupas aos presos. Segundo as manifestantes, itens levados para os detentos teriam sido jogados no lixo pelas equipes do distrito. De acordo a presidente do Conselho da Comunidade da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Isabel Mendes, os presos estariam apenas de cuecas e sem receber os alimentos levados pelos familiares.

A Polícia Civil nega que os itens tenham sido jogados fora e afirma que não recebeu os produtos. O protesto pedia também a transferência de pelo menos parte dos detentos. Segundo Isabel, um mutirão organizado pelo Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário do Paraná abriu novas vagas e permitiu a remoção dos 80 presos do 11º Distrito.

Desde o início do mês, o 11º Distrito abriga 171 presos, número 4 vezes maior que a capacidade do local, de 40 pessoas. A carceragem recebeu 41 novos presos vindos do 8º Distrito, que foi interditado depois de uma tentativa de fuga que terminou com dois mortos na madrugada do dia 5 de novembro. Com a superlotação, a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária informou que celas modulares, chamadas de shelters, seriam instaladas para abrir 72 novas vagas. Após a manifestação de hoje, a Secretaria destacou que a instalação deve começar na próxima segunda-feira (27).