Presos na 57ª fase da Lava Jato devem ser ouvidos pela PF a partir desta segunda

Os presos na 57ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na semana passada (quarta – 05 de dezembro), devem ser ouvidos pela Polícia Federal (PF) a partir desta segunda-feira. Os seis suspeitos foram detidos preventivamente, ou seja, não há previsão para deixar a prisão. Ainda não há informação do horário em que começam os depoimentos. A Operação Sem Limites investiga o setor responsável pela compra e venda de petróleo junto ao mercado internacional.

Segundo as investigações, multinacionais pagavam propina a funcionários da Petrobras para obter facilidades, como conseguir preços mais vantajosos e realizar contratos com maior frequência. Pelo menos 31 milhões de dólares teriam sido pagos em vantagens indevidas entre 2009 e 2014. A Polícia Federal afirmou que esta foi a primeira vez que a Lava Jato atingiu um “braço comercial” da Petrobras. Ao todo, 11 mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Justiça, no entanto, apenas seis foram cumpridos. Um dos alvos está hospitalizado no Rio de Janeiro, mas logo que deixar o internamento deve ser preso. Outros quatro estão no exterior e não foram encontrados.

De acordo com a Polícia Federal, os nomes dos foragidos já foram incluídos na lista da Interpol. Além das prisões, também foram cumpridos 26 mandados de busca e apreensão e seis intimações para tomada de depoimentos. A fase recebeu o nome de Operação Sem Limites em referência aos crimes praticados inclusive no exterior e a busca desenfreada por ganhos de todos os envolvidos.

Reportagem: Thaissa Martiniuk

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*