Produção paranaense conquista prêmio de melhor filme em Gramado

(Foto: Divulgação/Aly Muritiba)

O filme ‘Ferrugem’, do cineasta baiano radicado no Paraná, Aly Muritiba, conquistou o prêmio de melhor filme brasileiro no Festival de Cinema de Gramado de número 46, que term

inou no fim de semana. O longa retrata os desdobramentos dramáticos que ocorrem na vida de dois adolescentes após o vazamento do vídeo íntimo de uma garota. A obra conquistou ainda os Kikitos – que é o tradicional troféu do festival gaúcho – de melhor roteiro e melhor desenho de som.

O filme fala sobre um tema urgente, o abuso na utilização de redes sociais com um caso de bullying fatal entre adolescentes. Considerado muito bem construído esteticamente, o filme ainda deve concorrer em outros festivais.

Formado e consagrado em Curitiba, Aly Muritiba ganhou notoriedade como diretor da Trilogia do Cárcere, três filmes que exploravam um universo que ele conhecia bem, o das cadeias. Ele trabalhou anos como agente penitenciário no Paraná. Com o filme Ferrugem, ele revisita outra parte da própria experiência, a de professor de ensino médio.

A obra constroi um tenso drama sobre bullying virtual. O diretor acredita que seja um filme reflexivo, que sirva para o debate de diversos temas do universo adolescente e familiar.

Aly Muritiba destaca os desafios para a produção de cinema local. O filme Ferrugem foi feito no Paraná, com quase nenhum apoio. O autor espera que o destaque nacional e projeção internacional sirvam para despertar o interesse do incentivo público.

O filme Ferrugem, produzido no Paraná, e primeiro longa local vencedor do Festival de Gramado, estreia na quinta-feira em salas de cinema de todo o Brasil.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*