Projeto de lei prevê uso da aromaterapia na rede de saúde de Curitiba

(Foto: Divulgação CMC/Freepik)

Um projeto de lei que inclui a aromaterapia entre as práticas do Sistema Único de Saúde, em Curitiba, começa a tramitar na Câmara de Vereadores da capital. O objetivo é trazer benefícios físicos e mentais para os pacientes.

De acordo com o texto do projeto, o município estaria livre para utilizar a aromaterapia, desde que observadas as condições de capacitação dos profissionais e também as autorizações estabelecidas em Lei.  O projeto considera como aromaterapia os procedimentos terapêuticos que usam os óleos essenciais seja por inalação, massagens ou banho para o alívio de doenças.

O autor da proposta é o vereador Tico Kusma (PROS).  O projeto também prevê a criação de um programa de serviços de terapia complementar, na modalidade aromaterapia, nas unidades de saúde e nos hospitais mantidos pelo poder público municipal ou a ele conveniados.

O projeto ainda está em fase inicial. Protocolado no dia 4 de agosto, ele vai receber uma instrução da Procuradoria Jurídica, para só então passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se aprovado no trâmite das comissões, a proposição aí sim estará apto para seguir para o plenário e, se aprovado, para a sanção do prefeito para se tornar lei.

Reportagem: Felipe Harmata