Projeto leva música e arte para escolas que atendem pessoas com deficiência

(Foto: divulgação/SoLyra)

O projeto SoLyra leva música e arte para escolas que atendem pessoas com necessidades especiais. Ele foi criado há um ano pelas amigas Amanda Lyra e Jordana Soleti. A cada semana, um artista diferente visita cada uma das nove escolas que o projeto atende.

Ao todo, são mais de mil e quinhentos estudantes especiais beneficiados. Amanda tem atrofia muscular espinhal do tipo três, uma doença degenerativa, e há dois anos depende de uma cadeira de rodas. Ela cantava em bares e casas de shows, mas, desde que tem problemas para se locomover, percebeu como o acesso para quem vai se apresentar nesses locais é muito precário.

A ideia de levar a música para escolas surgiu em uma conversa com Jordana, que também é cantora.

Além de democratizar o acesso a cultura, o projeto SoLyra também inspirou pessoas com necessidades especiais a se tornarem musicistas. São diversas histórias de alunos foram influenciados pelo projeto.

Outras informações estão disponíveis no site www.projetosolyra.com.

(Foto: divulgação/SoLyra)