Projeto oferece aulas de reforço escolar para adolescentes em abrigos

Foto: Ricardo Marajó/FAS

Adolescentes acolhidos em instituições recebem apoio pedagógico para melhorar o rendimento escolar em Matemática e Língua Portuguesa. Quem oferece o conhecimento são os alunos de licenciatura dessas duas disciplinas, das Universidades Tuiuti, Puc-PR, Federal e UTFPR. É o projeto Uniforça, uma parceira do Ministério Público do Paraná e das instituições de ensino, com a Fundação de Ação Social (FAS).

A promotora Mariana Bazzo, idealizadora da iniciativa, explica que a ideia surgiu há dois anos, durante as fiscalizações feitas pelo MP nas instituições.

Segundo a promotora, em muitos casos, os adolescentes ficam afastados da escola por um tempo e ao retornarem não conseguem acompanhar o ritmo do calendário escolar. Por isso, a defasagem no aprendizado. Além disso, em geral os jovens em abrigos têm poucas chances de serem adotados e é comum que fiquem na instituição até completarem 18 anos.

A assessoria da 2ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude da capital sugeriu então uma forma de ajuda-los a retomarem os estudos, mas acima de tudo a terem uma nova perspectiva de vida.

Os encontros com os universitários começaram no dia 12 de setembro. Eles são feitos na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Duas vezes por semana, as instituições de ensino superior disponibilizam universitários para as aulas de reforço.

Para a professora da UTFPR Andrea Komineck, o trabalho voluntário é também uma forma de desenvolver os estudantes para a profissão.

O projeto, piloto, deve ser ampliado no próximo ano, com parcerias com outras instituições de ensino e mais universitários atuando voluntariamente.

Reportagem: Ana Flavia Silva

Foto: Ricardo Marajó/FAS

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*