ParanáGeral

Projeto paranaense ajuda a reduzir circulação do mosquito da dengue

A técnica solta milhões de insetos estéreis para acasalar com fêmeas selvagens

 Projeto paranaense ajuda a reduzir circulação do mosquito da dengue

Foto: Divulgação/Forrest

Um projeto que ajuda a diminuir a circulação do mosquito que causa doenças como dengue, chikungunya e zika vírus é desenvolvido no Paraná. A tecnologia solta milhões de insetos estéreis para acasalar com fêmeas selvagens. O projeto “Controle Natural de Vetores” atua desde 2020 em Ortigueira, nos Campos Gerais, com a soltura de 1 milhão de mosquitos. Os ovos são recolhidos em armadilhas e levados para o laboratório da empresa. Quando eles viram larvas, são colocados em uma solução química. Na fase adulta, os técnicos separam os mosquitos e descartam as fêmeas, porque são elas que transmitem as doenças. Já os machos estéreis são separados e soltos para acasalar com as fêmeas selvagens, mas elas não vão produzir nenhum ovo, ou seja, não vai ter descendente. A diretora técnica da empresa que realiza o projeto, Lisiane de Castro explica que isso acontece porque as fêmeas só fecundam uma vez na vida.

Ela comenta que a ação ajuda a sociedade, o ecossistema e reduz a circulação de diversas doenças.

Em Ortigueira, a infestação do mosquito caiu mais de 90% e, há quase 1 ano, o município não registra casos e mortes de dengue. A empresa pretende expandir o projeto para outras cidades do interior do Paraná, Londrina e Cascavel. Além disso, o “Controle Natural de Vetores” deve chegar no nordeste e norte do Brasil.

Reportagem Fernanda Scholze

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Em 2022, produtos paranaenses foram exportados para 212 países

Em 2022, produtos paranaenses foram exportados para 212 países

O ano passado atingiu a marca de 22 bilhões de dólares comercializados

BR-476: Motoristas morrem em batida de carretas. Rodovia é fechada

BR-476: Motoristas morrem em batida de carretas. Rodovia é fechada

Acidente foi registrado entre Araucária e Contenda, depois do posto da PRF

BR-277: 10 quilômetros de fila em Morretes, no sentido Curitiba

BR-277: 10 quilômetros de fila em Morretes, no sentido Curitiba

Permanece o desvio operacional no quilômetro 42, na Serra do Mar