Quantidade de maconha apreendida em presídios do Paraná aumenta 280%

A quantidade de maconha apreendida dentro das penitenciárias do Paraná aumentou 280% nos primeiros quatro meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019.

O dado foi divulgado pelo Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) que aponta 52,9 kg da droga encontrado de janeiro a abril deste ano, enquanto que no ano passado foram 13,9 kg. Além disso, outros itens como celulares também tiveram alta nas apreensões. Ao todo, foram encontrados 1.531 aparelhos nos primeiros quatro meses de 2020, no ano passado foram 772. Um aumento de 98% das apreensões. Também houve aumento de 90% no volume de carregadores de celulares apreendidos e alta de 34% em apreensões de chips de celulares. Esses itens não chegaram a entrar nas cadeias, segundo o Depen.

Para o diretor-geral do Depen-PR, Francisco Alberto Caricati, a mudança das revistas dentro das penitenciárias é uma das responsáveis pelo aumento no número de apreensões.

As visitas no sistema prisional do estado estão suspensas desde março por conta da pandemia da Covid-19. Episódios em que presos usam outras formas para passar equipamentos e drogas para dentro dos presídios tem ficado cada vez mais comum. Na cadeia de Ponta Grossa, na região Campos Gerais, um drone foi apreendido ao sobrevoar o prédio com celulares, baterias e chips. Já em Maringá, no norte, e em Foz do Iguaçu, no oeste do estado, o departamento informou que houve duas apreensões de malotes, que foram arremessados para dentro de presídios.

Reportagem: Leonardo Gomes