Quase um terço da frota está com IPVA atrasado, diz Governo

Foto: Jaelson Lucas / ANPr

O Governo do Estado promete intensificar a fiscalização para cobrar os motoristas que ainda não recolheram o IPVA. O Executivo informou, nesta quinta-feira (11), que registrou a menor arrecadação do imposto dos últimos dois anos, no primeiro semestre. Até junho, a Receita Estadual deixou de receber 691 milhões de reais do total previsto para o IPVA de 2019. A estimativa era recolher mais de três bilhões e 400 milhões de reais. Segundo o Governo do Estado, o índice de inadimplência é de 19,9% em relação ao valor lançado.

No ano passado, o índice ficou em 19% e, em 2017, a inadimplência chegou a 18,2%. O diretor da Receita, Luiz Moraes Júnior, diz que o órgão planeja ações com a Polícia Militar para cobrar os devedores.

Para usar os créditos do Nota Paraná no pagamento do IPVA, você deve acessar o portal do Programa, em novembro, e fazer a transferência para o abatimento do imposto do ano seguinte. O Governo diz que mais de um milhão e 300 mil veículos estão com valores pendentes.

Isso representa 31,5% da frota de mais de quatro milhões de veículos que precisam recolher o IPVA.

Neste ano, 15 milhões e meio de reais devolvidos pelo Nota Paraná foram destinados pelos contribuintes para o pagamento do IPVA. Os créditos do Programa foram usados para o recolher o imposto de 117 mil veículos; nos dois anos anteriores, somados, tinham sido 145 mil veículos. A dívida com o IPVA impede, por exemplo, a emissão do certificado de registro e licenciamento do veículo. O documento é de porte obrigatório. O motorista que circular sem ele pode ser multado e ter o veículo apreendido.

Reportagem: Cleverson Bravo