Quatro presos que fugiram da Penitenciária de Piraquara são recapturados

(Foto: Taís Santana/BandNews Curitiba)

Quatro dos 29 presos que fugiram da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP I) foram recapturados entre a noite de ontem (11) e hoje (12) por agentes da Guarda Municipal. Eles escaparam em uma ação orquestrada na madrugada desta terça-feira.

Os quatro foram recapturados em Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, e devem ser reencaminhados para a Penitenciária. Outros 25 seguem foragidos. Entre eles está um homem que comandava, de dentro da penitenciária, uma facção criminosa em Roraima. Ozélio de Oliveira foi o sequestrador de Wellington Camargo, irmão de Zezé Di Camargo e Luciano.

Esse crime foi em 1998 e teve muita repercussão na época. Algumas ruas e rodovias de acesso ao presídio foram bloqueadas por criminosos, que atearam fogo em veículos e trocaram tiros com policiais militares. Segundo o secretário especial de Administração Penitenciária, coronel Élio de Oliveira Manoel, para a fuga, foi aberto um buraco com explosivos no muro do presídio.

Carros e caminhões foram incendiados nas vias de acesso, para impossibilitar a chegada de reforço policial. Segundo o coronel, a reação dos policiais que estavam na penitenciária foi imediata e evitou que o número de fugitivos fosse maior ou que os detentos se rebelassem.

Os moradores da região se assustaram bastante com toda a movimentação. Muitos acordaram na madrugada com o barulho da explosão e dos tiros. A moradora de Piraquara Juliane Vieira, até achou que era uma explosão de caixa eletrônico.

Com medo, a dona de casa preferiu nem sair de casa.

No começo da tarde de hoje (11), um carro foi encontrado atolado nas imediações na BR 116, em Piraquara. Dentro do carro havia uma balaclava, luvas e telefone celular. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, muito provavelmente, ele foi utilizado pela quadrilha responsável pela fuga de presos ocorrida nesta madrugada.

Reportagem: Lorena Pelanda/ Ricardo Pereira/ Taís Santana/ Alexandra Fernandes

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*